Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Fabrício Queiroz deixa apartamento no Rio para realizar exames

O ministro Felix Fischer, do STJ, revogou a prisão domiciliar de Queiroz e sua esposa Márcia de Aguiar.

Compartilhe

A polícia judiciária cumpriu nesta sexta-feira (14) a decisão tomada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), que revogou a prisão domiciliar de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). 

Queiroz deixou na manhã de hoje o apartamento onde cumpria a prisão domiciliar, no Rio de Janeiro, dentro de um carro do poder judiciário, segundo informações da Globonews. O paradeiro da mulher do ex-assessor, Márcia de Aguiar, não foi informado. A prisão dela também foi revogada.

De acordo com o advogado do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, ele se dirigiu inicialmente a um hospital do Rio para realizar exames.

Ontem, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, revogou a prisão domiciliar de Queiroz e da mulher dele, Márcia de Aguiar. Embora o ex-assessor possa voltar para a cadeia, a saída desta sexta-feira não ocorreu por conta da decisão do ministro e já estava prevista. Em sua decisão de 39 páginas, Fischer apontou que existem indícios de que Queiroz e a mulher "supostamente já articulavam e trabalhavam arduamente, em todas as frentes, para impedir a produção de provas e/ou realizar a adulteração/destruição destas". 

Márcia de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, chorou ao tomar conhecimento da decisão de Félix Fischer ordenando sua prisão. 

Segundo um amigo da família,  ela afirma ter sido vítima de uma armadilha para ter sido capturada.  Antes da decretação da prisão domiciliar por João Otávio de Noronha, Márcia estava foragida.


Queiroz deixa prisão domiciliar para fazer exame médico Foto: Fabiano Rocha

Fischer determinou a revogação da liminar concedida pelo presidente do STJ, João Otávio Noronha, durante o plantão do Judiciário, em 9 de julho, que mandou Queiroz para a prisão domiciliar. Com isso, o STJ deve intimar o Tribunal de Justiça do Rio para cumprir uma nova ordem de prisão contra o ex-assessor de Flávio Bolsonaro e Márcia, o que deve ocorrer nesta sexta-feira. 

Queiroz foi preso em junho em um imóvel do advogado Frederick Wassef, então advogado de Flávio Bolsonaro. Havia também uma ordem de prisão contra Márcia, mas ela não se entregou e ficou foragida. Ela só apareceu quando Noronha autorizou a prisão domiciliar, decisão que foi revogada por Fischer. Queiroz e Márcia estão usando tornozeleira eletrônica. 

LEIA TAMBÉM: 

-  Mulher de Queiroz se apresenta para prisão após três meses foragida 

STJ concede prisão domiciliar para Fabrício Queiroz e sua mulher 

- Frederick Wassef nega ter abrigado Fabrício Queiroz e não é o 'Anjo' 

- Queiroz alegava problemas de saúde, mas fazia churrasco em Atibaia 

- Fabrício Queiroz tinha agenda com 'contatos' para ajuda em prisão 

- Imóvel onde Queiroz foi preso era escritório de fachada, diz OAB-SP 

- Caseiro diz que Queiroz estava na casa de advogado em Atibaia há 1 ano 

- Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, é preso em SP 

Ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes proferiu despacho solicitando informações ao Tribunal de Justiça do Rio e ao STJ sobre as ordens de prisão contra Queiroz para poder tomar decisão em habeas corpus protocolado pela defesa do ex-assessor parlamentar nesta semana, que pede a total liberdade dele. 




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar