mais

Flanelinhas bloqueiam vagas e ameaçam motoristas

Motoristas reclamam da truculência de flanelinhas no centro de Teresina que ameaçam e até danificam veículos se motorista se negar a pagar.

Os flanelinhas, homens ou mulheres que prestam serviços geralmente não regulamentados em vagas para estacionamentos, vêm gerando debates entre a população do centro da capital. 

O uso de cones para guardar lugares e a proibição irregular de estacionamentos têm irritado motoristas que     buscam vagas para estacionar seus veículos. A ação é bem comum em toda cidade, mas em alguns pontos, como na Rua João Cabral, no centro de Teresina, a quantidade de ruas praticamente "interditadas"  vem crescendo.

Outro ponto de reclamação é a forma de abordagem com ameaças explícitas que alguns trabalhadores direcionam aos motoristas e motociclistas que se recusam a pagar. A ameaça de danificar carros e motos faz com que muitos mudem de ideia e passem a deixar o veículo afastado da zona do centro.

Paulo Roberto passou por uma situação desagradável enquanto estava em uma rua da região. Ele chegou ao local, estacionou e, logo na saída, foi abordado por um flanelinha que exigia o pagamento. 

Como Paulo não estava com dinheiro no momento, foi ameaçado pelo homem. "Eu evito sair de carro por essas ruas para não passar mais por isso. Fiquei com medo dele fazer alguma coisa com o carro ali mesmo, se fosse antes tinha arranhado", disse.

Flanelinhas bloqueiam vagas com cones | Crédito: Raíssa MoraisFlanelinhas bloqueiam vagas com cones | Crédito: Raíssa Morais

Depois do ocorrido, a rotina mudou. Quando Paulo Roberto precisa ir a ruas com concentrações de flanelinhas, deixa o carro no trabalho e faz suas atividades caminhando de um local para outro. "Você é obrigado a pagar, e quando você roda em todo lugar, não é todo dia que tem dinheiro", relata.

Já a atendente de supermercado Elvira Sousa teve o banco da motocicleta furado, quando durante o estacionamento, recusou o papelão, garantindo que estava sem moedas. "A gente fica com medo, principalmente quando sai sozinha e estaciona em local distante", contou.

Em novembro de 2018, um diagnóstico realizado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) mostrou que cerca de 150 flanelinhas atuam no centro de Teresina.

Crédito: Raíssa MoraisCrédito: Raíssa Morais

Este ano, surgiu a informação que esses trabalhadores seriam contratados pela empresa vencedora da PPP do Estacionamento, que atualmente encontra-se em fase de licitação.


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail