Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

FMS cria ambulatório para tratar doença de Parkinson em Teresina

Atendimento será no Hospital Lineu Araújo

Compartilhe
Google Whatsapp

A partir do mês de janeiro de 2019, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) irá inaugurar o primeiro ambulatório para tratar pessoas com doença de Parkinson e Distúrbios de Movimentos, que englobam doenças neurológicas que se manifestam como movimentos anormais do corpo. O serviço estará disponível aos usuários do SUS todas as segundas-feiras, a partir das 9h30, no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo.

Em Teresina, para que a população tenha acesso ao ambulatório de Parkinson, é necessário que o usuário se dirija à Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa. Ali, ele é atendido pelo clínico geral que, constatando a necessidade de atendimento especializado, o encaminha ao ambulatório. Os médicos especialistas da rede do SUS, durante consulta ambulatorial, também podem, caso identifiquem a necessidade, fazer esse encaminhamento do paciente.

Segundo o presidente da FMS, Charles Silveira, a inauguração do ambulatório representa um avanço na rede de saúde municipal: “O ambulatório está preparado para oferecer uma assistência de qualidade e, como consequência, as pessoas que sofrem com movimentos anormais poderão ter melhor qualidade de vida, além de maior sobrevida. O atendimento da rede do SUS é completo e abrange o tratamento e também o fornecimento gratuito das medicações.”, afirma.

\"FMS

Denise Cury, neurologista especialista em distúrbios de movimento, explica sobre as doenças e ressalta a importância do acompanhamento especializado: “A doença mais prevalente é a de Parkinson, mas, dentro da Neurologia, são diversas outras doenças que se enquadram no grupo de distúrbios de movimentos. São elas ataxias, distonias, coreia é tremores, por exemplo. É importante que a população tenha esse atendimento com especialista porque cada doença se manifesta de uma forma muito particular e requer cuidados específicos.”

“Atualmente, os usuários acometidos por doenças neurológicas que se manifestam como movimentos anormais do corpo são atendidos em diversos pontos da rede de saúde. A partir do momento em que criamos o ambulatório, poderemos reuni-los e coletar informações sobre o cenário local. Assim, será possível, além de fornecer assistência, estudar casos, de maneira profunda e planejar políticas públicas. O planejamento envolve conhecimento.”, afirma Denise Cury.

Alborina Rodrigues cuida da mãe, que tem Parkinson, e avalia como positiva a implantação do ambulatório: “Faz 3 meses que a neurologista do SUS constatou que a minha mãe tem essa doença. O caso dela não está em estágio avançado. Mas sei que as vezes a pessoa piora porque não vai procurar tratamento. Então é muito importante que a população conheça esse ambulatório e toda a estrutura do Lineu Araújo”, diz.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×