Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

“Fomos tratados como criminosos”, diz repórter preso na Venezuela

Repórteres da Record foram presos na Venezuela

“Fomos tratados como criminosos”, diz repórter preso na Venezuela
record | divulgação
Compartilhe
Google Whatsapp

Presos e, em seguida, expulsos da Venezuela enquanto faziam uma reportagem sobre obras da Odebrecht no país, os jornalistas Leandro Stoliar e Gilson Souza, da Record, desembarcaram na manhã desta segunda-feira (13) em São Paulo apenas com “mochila e roupa de corpo”, segundo a descrição de um dos profissionais.


Segundo a Record, os responsáveis pela detenção dos jornalistas apreenderam celulares, tablets, câmera, notebook, pen drive e cartões de memória que eles levavam. Stolair e Souza também foram impedidos de voltar ao hotel para pegar as malas, sendo levados diretamente para o aeroporto.

“A gente voltou com a roupa do corpo e uma mochila que a gente conseguiu separar”, disse Stoliar ao programa “Balanço Geral”, ao desembarcar em São Paulo. “Assédio moral, cárcere privado, ficar sem comunicação, os policiais seguindo a gente até pra ir ao banheiro… A gente foi tratado como criminoso quando, na verdade, estávamos fazendo apenas o nosso trabalho.”

A emissora vai pedir ao Itamaraty que solicite a devolução do equipamento e dos bens pessoais dos jornalistas. E vai pedir apoio das entidades de direitos humanos e que defendem a liberdade de imprensa como Repórteres sem Fronteiras.

Série da Record


A reportagem de Stoliar e Souza é parte de uma série sobre obras de empreiteiras brasileiras na América Latina, realizadas com financiamentos do BNDES. Outras duas equipes estão no exterior, no momento, apurando informações a respeito.

Além da Venezuela, onde ocorreu a prisão dos repórteres, já houve uma viagem à República Dominicana. Outros três países, que a emissora não revela quais são, também serão objeto da série.

Em nota divulgada na noite de domingo (12), a Record repudiou “este tipo de estratégia violenta e típica de regimes que desprezam a democracia para impedir o trabalho jornalístico”.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto