Sobe para 35 o número de mortos em terremoto no México

Terremoto de magnitude 8,1 atingiu a costa sul do México.

Atualizado às 14h35

Subiu para 35 o número de mortes ocasionadas pelo terremoto de magnitude 8,1 que atingiu a costa Sul do México. De acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), são 35 mortes (25 no estado de Oaxaca, 7 em Chiapas e 3 em Tabasco).

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico chegou a emitir um alerta de possíveis ondas gigantes de até 4 metros de altura para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. No início da manhã, o aviso foi retirado.

Terremoto causa estragos no México (Crédito:  Carlos Jasso/Reuters)
Terremoto causa estragos no México (Crédito: Carlos Jasso/Reuters)


Terremoto atinge Sul do México

Forte terremoto de magnitude 8,1 atingiu a costa sul do México no final da noite desta quinta-feira (7), informou o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que registra sismos em todo o mundo. Chegam a 32 o número de mortes confirmadas nos estados de Chiapas e Tabasco.

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico emitiu alerta de possíveis ondas gigantes de até 4 metros de altura para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador.

O sismo sacudiu quase todo o México e foi sentido em vários países da América Central.

Pessoas se reúnem em uma rua no centro da Cidade do México após terremoto  (Crédito: AFP)
Pessoas se reúnem em uma rua no centro da Cidade do México após terremoto (Crédito: AFP)

Mortes

Ao menos três pessoas morreram no estado mexicano de Chiapas, informou o governador Manuel Velasco, todas soterradas dentro de uma casa na cidade de San Cristóbal. Ele também pediu aos moradores da região costeiras que deixem suas casas ante o risco de tsunami.

O governador de Tabasco, Arturo Núñez, reportou a morte de dois menores de idade. O governador de Oaxaca, Alejandro Murat, afirmou que tremor deixou feridos em um hotel de Istmo de Tehuantepec.

A agência de proteção civil do México informou que o terremoto foi o mais forte a atingir o país desde o devastador tremor de 1985 que derrubou edifícios e matou milhares.

Pessoas nas ruas da Cidade do México  (Crédito: Reuters )
Pessoas nas ruas da Cidade do México (Crédito: Reuters )

Presidente

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, advertiu a população que é provável que nas próximas 24 horas aconteça una forte réplica. “´Precisamos estar mais atentos, pois a réplica pode superar magnitude 7”, afirmou.

Doze Réplicas de magnitudes - as mais fortes com magnitude 4,3, 4,5, 5,7 e 6 - ocorreram poucas horas depois na mesma região do terremoto principal.

Cidade do México

Na Cidade do México, moradores deixaram seus imóveis e correram para as ruas em pijamas. Alarmes soaram após o tremor.

O chefe de governo da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, disse à “Televisa” que foi ativado protocolo antiterremoto pouco após o forte tremor e que falta energia elétrica em algumas regiões. O Metro e o Aeroporto Internacional estão em operação.

O epicentro do terremoto foi localizado a 119 km de Três Picos, região de fronteira com a Guatemala, a uma profundidade de 33 km.

Guatemala

O tremor também foi sentido na vizinha Guatemala, onde autoridades informaram que o terremoto feriu pessoas e destruiu casas no departamento de San Marcos, fronteira com México. O governo está deslocando militares para a região.

Famílias deixam seus imóveis na Cidade do México após forte tremor  (Crédito: AFP)
Famílias deixam seus imóveis na Cidade do México após forte tremor (Crédito: AFP)


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com