Uma psicóloga do setor de Recursos Humanos (RH) da rede Ferreira Costa em Pernambuco foi desligada da empresa após ameaçar, em publicação nas redes sociais, demitir funcionários que são apoiadores do Partido dos Trabalhadores (PT).

"Se tiver demissão em massa, vou fazer de tudo para começar pelos petistas", declarou no post

A publicação da psicóloga e coordenadora de desenvolvimento humano Karina Lopes foi feita após Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sair na frente no primeiro turno para a presidência da República, com 48,43% dos votos. O post viralizou nas redes sociais na terça-feira (04), fazendo com que pessoas cobrassem um posicionamento da empresa. A publicação foi salva e compartilhada por um seguidor da psicóloga.

Publicação de ameaças aos funcionários petistas (Foto: Reprodução)Publicação de ameaças aos funcionários petistas (Foto: Reprodução)O Ministério Público do Trabalho (MPT) no estado disse, por nota, que recebeu denúncia formal sobre "os relatos de assédio eleitoral em empresa varejista no Recife e que "instaurou procedimento investigatório para apurar a responsabilidade da empresa no ocorrido, bem como as providências tomadas".

Em nota publicada no mesmo dia, a Ferreira Costa disse que não compactua "com atitudes ofensivas ou discriminatórias" e que a "colaboradora não faz mais parte do quadro da empresa"

Karina Lopes, que é natural do Rio de Janeiro, em suas redes sociais demonstra apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), opositor de Lula (PT), e publicou a ameaça aos funcionários petistas da empresa nos stories do seu Instagram.