Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Funcionária dos Correios é presa por furto de mercadorias em Caxias

Prisão foi realizada pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (28). Mercadoria foi encontrada escondida em compartimento da motocicleta da suspeita.

Compartilhe

A Polícia Federal no Maranhão (PF) prendeu em flagrante, na tarde de sexta-feira (28), uma funcionária suspeita de furtar mercadorias do Centro de Distribuição Domiciliar dos Correios na cidade de Caxias, localizada a 360 km de São Luís, no Maranhão.

A identidade da mulher não foi divulgada pela Polícia Federal. Durante a abordagem, foram encontradas escondidas inúmeras mercadorias destinadas às cidades de Coroatá e Codó escondidas em um compartimento da motocicleta da funcionária.

Funcionária foi presa em flagrante em Caxias - Foto: Divulgação/PF

Segundo a PF, a ação contou com a colaboração dos Correios. A suspeita deve responder pelo crime de peculato, que prevê pena de reclusão de dois a 12 anos de prisão, além de multa.

Após a prisão, a mulher foi encaminhada ao Sistema Penitenciário do Maranhão onde deve permanecer à disposição da justiça.

Posicionamento dos Correios:

"Sobre a operação da Polícia Federal, realizada nesta sexta-feira (28), na cidade de Caxias/MA, trata-se de uma ação conjunta, realizada entre os Correios e a PF, por meio de fornecimento de informações ao órgão de segurança. A empresa continua colaborando com as autoridades.

Os Correios consideram inaceitável a conduta de empregados que venham a agir contra os padrões e valores defendidos pela empresa, que adota, de imediato, as medidas disciplinares que os casos requerem.

Ressaltamos que esse tipo de conduta não condiz com as normas da instituição e não traduz o comportamento de seu quadro de pessoal.

Em respeito aos valores da empresa, os Correios compartilham informações sobre seu efetivo apenas com as autoridades competentes. Por se tratar de assunto relacionado à segurança, os órgãos públicos devem ser procurados."


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar