Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Governador do Maranhão diz que vai remarcar volta das aulas no estado

Retorno das instituições de ensino estava agendado para iniciar no dia 15 de junho, mas Flávio Dino (PCdoB) disse que projetará nova data na semana que vem.

Compartilhe

Por meio de suas redes sociais, o Governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que irá remarcar o reinício das aulas presenciais no estado. Dino disse que fará uma "nova previsão na próxima semana". "Não haverá retomada de aulas presenciais no dia 15 de junho no Maranhão. Como diz o Decreto editado na semana passada, datas serão objeto de nova previsão na próxima semana", disse Flávio Dino, que na postagem sublinhou a palavra previsão. As informações são do G1. 

Em decreto editado no dia 29 de junho, o governo do estado havia inclusive divulgado um cronograma de retorno gradual das aulas presenciais nas instituições de ensino. A ideia era começar pelas graduações e pós-graduações até chega no nível infantil e cursos eletivos.

"Em relação as escolas irei editar um decreto hoje (29/05) tratando das regras. A nossa proposta inicial é que o processo de reabertura inicie no dia 15 de junho. Porque ele também seguirá, nos termos do decreto, uma metodologia progressiva. Começando da graduação e pós graduação até chegar aos meninos e meninas menores", disse Dino em entrevista coletiva no dia 29 de junho.

Divulgação/ Governo do Maranhão

Na abertura gradativa o governo do estado também divulgou um protocolo de reabertura a ser seguido pelas instituições. As diretrizes tratavam de distância entre alunos, distribuição de kits de higiene e desinfecção para os estudantes, professores e demais funcionários, organização dos horários de entrada e saída de séries e turmas, para evitar aglomeração, aferição diária da temperatura, desinfectar diariamente os locais de uso e orientações às famílias.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) disse que "vem prorrogando a suspensão das aulas presenciais, de 15 em 15 dias, sempre após avaliação epidemiológica. Portanto, reitera que as aulas só serão retomadas, de forma gradual e escalonada, quando forem liberadas pelas autoridades sanitárias".

Três capitais brasileiras já tem data marcada para volta às aulas até julho: Rio de Janeiro, Manaus e Fortaleza. Capitais já reabriam, com restrições, setores da economia.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que o Maranhão chegou a 43.313 casos confirmados de Covid-19 nesta quinta-feira (4). O boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde diz ainda que o estado tem 1.095 óbitos e 15.629 curados.

Segundo dados da SES, nas últimas 24h foram registrados 33 novos casos na Ilha de São Luís (São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar), 152 em Imperatriz e 2.499 nos demais municípios.

LEIA MAIS: Rio, Manaus, São Luis e Fortaleza planejam voltar aulas até julho



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar