Governo libera os saques de FGTS de contas inativas nesta terça

Cerca de 55% das contas inativas do FGTS têm até R$ 500

Quem está contando os dias para pôr a mão no dinheiro depositado nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode se preparar. O governo libera, nesta terça-feira, 14, o cronograma para os saques dos recursos. O prazo vai de março a julho deste ano e haverá um escalonamento de acordo com a data de aniversário dos trabalhadores.

Pelos cálculos da Caixa Econômica Federal, 55% dos 30 milhões de trabalhadores que têm direito aos saques nas contas inativas do FGTS detêm até R$ 500. Outros 24% têm entre R$ 500 e R$ 1.500. Os 21% restantes contam com mais de R$ 1.500 disponíveis.

No total, estima a Caixa, R$ 43,6 bilhões poderão ser sacados das contas inativas do FGTS. Mas a perspectiva do governo é de que, efetivamente, R$ 34 bilhões sejam retirados pelos trabalhadores, o que ajudará a dar um gás no consumo.

Cerca de 55% das contas inativas do FGTS têm até R$ 500
Cerca de 55% das contas inativas do FGTS têm até R$ 500


Impacto no PIB

O Ministério do Planejamento acredita que o dinheiro dos trabalhadores poderá adicionar até 0,8 ponto percentual no Produto Interno Bruto (PIB) deste ano. Por isso, houve tanto empenho do governo para que os saques nas contas inativas fossem liberados.

Dos 30 milhões de trabalhadores que poderão botar a mão nos recursos das contas inativas do FGTS, 10 milhões receberão o dinheiro automaticamente em contas que detêm na Caixa. Isso, no entender do governo, ajudará a reduzir as filas nas agências do banco.

Têm direito a sacar recursos do FGTS os trabalhadores que pediram demissão ou foram demitidos por justa causa até 31 de dezembro de 2015. Até então, só podiam sacar recursos de contas inativas aqueles que ficassem, no mínimo, três anos seguidos sem ter a carteira assinada.

Fonte: correiobraziliense
logomarca do portal meionorte..com