Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Greve dos ônibus pode acabar hoje com assinatura da convenção coletiva

A expectativa do sindicato é de que o impasse com o setor empresarial seja resolvido para que os ônibus possam voltar a circular.

Os trabalhadores do setor de transporte coletivo de Teresina decidiram durante uma assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (24), em aceitar a proposta da Prefeitura de Teresina com o repasse de  R$ 1,5 milhão para as empresas de ônibus, como parte do subsídio para os servidores da categoria. No entanto, o movimento grevista, que já dura quase 20 dias, só acabará de fato com a assinatura da convenção coletiva 2021 por parte dos empresários.

Em entrevista ao Meionorte.com, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Em Empresas de Transportes Rodoviários No Estado do Piauí (SINTETRO), Ajuri Dias, informou que a categoria se reunirá às 15 horas de hoje com membros do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (SETUT), para apresentar a proposta e solicitar a assinatura da convenção coletiva 2021, onde prevê alguns direitos dos trabalhadores, como auxílio alimentação e plano de saúde.

Ajuri Dias, presidente do Sintetro  (Reprodução/ Facebook)Ajuri Dias, presidente do Sintetro  (Reprodução/ Facebook)

“A categoria aceita a proposta da Prefeitura de retornar ao trabalho, mas está condicionado que os empresários assinarem a convenção coletiva dos trabalhadores. Aceitamos voltar a trabalhar, mas temos que assinar a convenção. Estamos há dois anos sem e a gente tá na data base e aí a gente decidiu hoje que retornaremos mediante assinatura da convenção. O movimento continua. Temos uma reunião hoje a tarde com os empresários, onde vamos apresentar para eles que concordamos em retornar mediante o pagamento dos salários e benefícios que estão em atraso, mas tem que assinar a convenção coletiva de 2021”, explicou. 

Para a categoria, sem a convenção vigente, os trabalhadores perderam direitos adquiridos e estão lutando para mantê-los. A expectativa é que o impasse com o setor empresarial seja resolvido para que os ônibus possam voltar a circular. 

 “A gente espera que possamos acabar com esse impasse que não é bom para ninguém. A gente não faz isso porque gosta, é pela condição hoje desumana do trabalhador. O que vai melhorar a vida deles é a questão da assinatura da convenção coletiva. Eu acredito que o Setut possa assinar hoje. Se eles assinarem, amanhã já suspenderão a greve”, completou. A reportagem procurou o Setut, que informou que aguarda a realização da reunião e somente após irá se posicionar acerca das negociações realizadas.

Foto: Divulgação/CUT-PIFoto: Divulgação/CUT-PI


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push
<