O guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, morreu na madrugada deste domingo (10) após ser baleado na própria festa de aniversário com a temática do ex-presidente Lula, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. O servidor chegou a ser levado ao Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. Ele deixa esposa e quatro filhos.

Segundo testemunhas, Arruda comemorava o aniversário na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu (Aresfi), na Vila A para cerca de 40 pessoas entre amigos e familiares. Testemunhas que estavam no local relatam que, por volta das 23h, um homem se aproximou do local de carro, gritando palavras de ordem contrárias à ideologia do aniversariante.

Guarda municipal é morto a tiros durante seu próprio aniversário em Foz do Iguaçu (Divulgação)Guarda municipal é morto a tiros durante seu próprio aniversário em Foz do Iguaçu (Divulgação)Ainda segundo testemunhas, o homem teria apontado uma arma para os participantes. Porém, uma mulher que estava com ele no carro teria tentado convencê-lo a ir embora.

O homem concordou em sair, mas de acordo com os relatos, disse que voltaria e fez ameaças aos participantes da festa. Cerca de vinte minutos depois, relatam as testemunhas, o homem voltou novamente armado à festa e disparou contra Marcelo Arruda. O guarda reagiu e disparou diversas vezes contra o atirador.

Segundo informações, o responsável por começar a confusão foi Jorge José da Rocha Guaranho, agente penitenciário federal. Guaranho foi ferido pelo guarda municipal, que também estava armado, e está internado em um hospital da cidade. Ele teve a prisão preventiva decretada. O promotor de Justiça Tiago Lisboa Mendonça informou que assim que o agente estiver em condições, será ouvido.

O secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, Marcos Antonio Jahnke, lamentou a morte e afirmou que a Polícia Civil investigará as motivações do crime.

NOTA DE PESAR

A Prefeitura de Foz do Iguaçu expressa o mais profundo pesar pelo falecimento do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, na madrugada deste domingo (10).

Marcelo era da primeira turma da Guarda Municipal e estava na corporação há 28 anos. Ele também era diretor da executiva do Sindicato dos Servidores Municipais de Foz do Iguaçu (Sismufi). O guarda municipal deixa esposa e quatro filhos.

"Agradecemos ao Marcelo Arruda por toda a sua dedicação e comprometimento com o Município, o qual nestes 28 anos de funcionalismo público defendeu bravamente, tanto atuando na segurança como na defesa dos servidores municipais", expressou o prefeito Chico Brasileiro.

"Desejamos à família, aos amigos e colegas de Marcelo força neste momento de dor", complementou o prefeito.

O velório do servidor será neste domingo no Ginásio Sebastião Flor, após o meio-dia.