O Hospital Getúlio Vargas (HGV) realizou duas captações e mais quatro transplantes renais em 36 horas. Somente este ano já foram realizados 31 captações e 32 transplantes renais. O diretor-geral do HGV, Osvaldo Mendes, disse que o resultado é bastante satisfatório e que atualmente o HGV é o único hospital do Estado que possui equipe especializada na captação de órgãos e de perfusão abdominal atuando 24 horas, o que facilita, tantos as captações quanto os transplantes.

Para a coordenadora dos Transplantes Renais do HGV, Celina Castelo Branco, neste semestre houve um aumento no número de transplante em relação ao semestre passado, “devido ter ocorrido um aumento no número de captações, melhoria no abastecimento do hospital em relação aos medicamentos para transplantes. Assim, foi possível realizar mais procedimentos, proporcionando uma melhoria na qualidade de vida dos pacientes renais”, explica a médica.

HGV realiza duas captações e quatro transplantes renais em 36 horas - Imagem 1

De acordo com o coordenador do Centro Cirúrgico do HGV, Ronaldo José, o aumento das doações de órgãos,  são atribuídos a vários fatores como a ativação da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) no Estado e o comprometimento da gestão. “Tivemos assim mais órgãos disponíveis, o que possibilitou um trabalho sincronizado, na qual, após captação e seleção do pacientes pela Central de Transplante do Estado, já entra em ação a equipe de transplante renal. Além disso, tivemos um comprometimento da gestão na aquisição de insumos e equipes especializadas,  fundamentais para o aumento do número de procedimentos”, explica.