O Hospital Getúlio Vargas (HGV) voltou a fazer transplantes renais intervivos (doador vivo). O primeiro procedimento ocorreu nessa quinta-feira (9), quando J.D.E, de 38 anos, recebeu o rim doado pelo irmão dele, F.C.E, 34 anos.

A coordenadora do Serviço de Transplante Renal do HGV, Celina Castelo Branco, afirma que receptor e doador passam bem. ¨O receptor já teve alta da UTI e foi transferido para a enfermaria. E o órgão transplantado está com excelente funcionamento¨, destaca a médica.

Cirurgia de transplante renal é realizada no HGV Cirurgia de transplante renal é realizada no HGV 

O diretor-geral, Osvaldo Mendes, lembra que o serviço estava suspenso devido às medidas restritivas e de segurança impostas pela pandemia da covid-19. ¨Nós já havíamos retomado os transplantes renais com doador falecido, com registro de 22 procedimentos já realizados este ano¨, completa o gestor.

Cirurgia de transplante renal é realizada no HGV Cirurgia de transplante renal é realizada no HGV Cirurgia de transplante renal é realizada no HGV 

O presidente da Fepiserh, órgão que administra o HGV, Ítalo Rodrigues,  destaca a importância do retorno desse tipo de cirurgia. “Esse é um serviço muito importante que o HGV presta no estado, mas que, infelizmente foi suspenso devido à pandemia. Agora, com o retorno, nossa expectativa é de que muitas vidas sejam salvas com transplante de doadores vivos”, destaca.