Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói é morto

Ainda não se sabe qual é a motivação do criminoso, que diz ser PM e ameaça colocar fogo no veículo. O número de reféns também é desconhecido. Três pessoas foram liberadas.

Compartilhe
Google Whatsapp

ATUALIZADO ÀS 17H24

Sequestrador morreu com pelo menos seis perfurações

O homem que sequestrou um ônibus na Ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20), morreu com seis perfurações, indica uma primeira análise da perícia.

Os tiros causaram ferimentos no antebraço direito, na perna esquerda, no braço esquerdo e no tórax – duas vezes – de Willian Augusto da Silva, de 20 anos. Ainda não é possível dizer, segundo os peritos, quantos tiros atingiram o sequestrador, já que um mesmo disparo pode ter causado mais de um ferimento – ao penetrar o corpo e ao sair.

Willian foi baleado e morto por um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais (Bope) às 9h04 desta terça-feira, após quase quatro horas de sequestro. Os 37 reféns, incluindo o motorista do ônibus, foram resgatados sem ferimentos – seis deles haviam sido liberados por Willian ao longo das negociações.

Os disparos foram feitos às 9h04. Willian desceu do coletivo e jogou um casaco para os policiais. Quando ia subir a escada para reembarcar, foi baleado.

Pelo menos três snipers (atiradores de elite) estavam em posições estratégicas em volta do ônibus. Um deles estava deitado sobre um carro dos bombeiros e chegou a ser coberto por um pano vermelho para se camuflar.

Tão logo Willian caiu, este atirador levantou e fez um sinal de positivo. Pessoas que estavam na ponte, a maior parte presa no trânsito interrompido, comemoraram muito. As imagens foram exibidas ao vivo pelo Bom Dia Rio (veja acima).

Ao ser baleado, Willian foi levado para o Hospital Souza Aguiar. "O paciente chegou em parada cardiorrespiratória, e foi constatado o óbito pela equipe médica do hospital", diz nota da Secretaria Municipal de Saúde.

Governador afirma que família de sequestrador será amparada e confirma que ele não tinha antecedentes criminais

Após o fim do sequestro, que terminou com a morte do jovem William Augusto da Silva, de 20 anos, – que fez 37 reféns dentro de um ônibus na Ponte Rio-Niterói- na manhã desta terça-feira, o governador do estado Wilson Witzel afirmou que vai prestar apoio à família de William.

“Um dos familiares dele me pediu desculpas. Eu falei: ‘O senhor não precisa me pedir desculpa de nada’. Ele queria pedir desculpa e pediu a toda sociedade, pediu desculpas aos reféns, disse que alguma coisa falhou na criação”, relatou.

Durante uma coletiva no Palácio Guanabara, na Zona Sul do Rio, ele voltou a falar da família: “A mãe está muito abalada, se perguntando onde ela errou.”, disse.

Ao ser perguntado se o criminoso tinha antecedentes criminais, Witzel confirmou que a polícia ainda não encontrou nenhum registro.

Polícia divulga a identidade do sequestrador 

A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou na tarde desta terça-feira (20/08), que o sequestrador foi identificado como Willian Augusto da Silva, 20 anos. Ainda não se sabe qual foi a motivação do criminoso, que ameaçava colocar fogo no veículo. Ele fez 37 reféns; todos foram libertados sem ferimentos.

William estava com uma pistola de brinquedo, gasolina, faca e taser. Ele rendeu o coletivo por volta das 5h30 da manhã e manteve os reféns no local até ser alvejado e morto por atiradores de elite, por volta das 9h.

Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói é morto; foram três horas e meia de cerco

Um criminoso fez 37 reféns dentro de um ônibus por três horas e meia - a maior parte na Ponte Rio-Niterói - nesta terça-feira (20). Às 9h02, o criminoso foi baleado por um atirador de elite ao descer do coletivo.  Às 9h18, a PM afirmou que o sequestrador estava morto e que todos os reféns passam bem. A arma que ele portava era de brinquedo. 

Foto: Reprodução/ TV Globo

O bandido fez 36 passageiros e o motorista reféns às 5h25. Meia hora depois, ele ordenou ao condutor para atravessar o veículo na pista sentido Rio. Seis pessoas foram libertadas ao longo das negociações.  

O trânsito para o Rio está fechado desde as 6h. Às 7h20, também foi interditada a pista oposta. Não se sabe a motivação do sequestrador, mas a PM considera que a ação foi premeditada. Ele afirmou ter um revólver, uma pistola de choque e o combustível

ATUALIZADO ÀS 09H20

Homem mantém reféns no RJ; tiros são ouvidos e sequestrador é baleado

Pouco depois das 9h, o sequestrador foi baleado por atiradores de elite após descer do ônibus, segundo informações preliminares. O estado de saúde dele não foi informado. Seis reféns já haviam sido liberados no momento, e a PM estimava que 31 pessoas ainda estavam dentro do coletivo. O trânsito foi bloqueado nos dois sentidos da ponte; às 8h30, Rio tem 81 km de congestionamento. Não se sabe o que motivou a ação do criminoso.

Sequestrador desce do ônibus armado e mostra o rosto (Foto: Reprodução/GloboNews)

Refém de ônibus na ponte Rio-Niterói desmaia diante de policiais do Bope após ser liberada  (Foto: Reprodução/GloboNews)

Homem armado faz reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói

Um homem armado faz reféns dentro de um ônibus da Viação Galo Branco na Ponte Rio-Niterói desde as 5h30 desta terça-feira (20). A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar estão no local. Não se sabe a motivação do sequestrador nem quantas pessoas estão dentro do veículo. O trânsito para o Rio está fechado desde então. As informações são do G1.Foto: Reprodução/ TV Globo

Resumo

Criminoso tomou o veículo às 5h30;

Ele diz ser PM e ameaça incendiar o veículo;

Três pessoas foram liberadas, duas mulheres e um homem;

Ponte está fechada no sentido Rio;

Ônibus faz a linha Jardim de Alcântara-Estácio.

O criminoso mandou o motorista atravessar o coletivo na pista sentido Rio, na subida do vão central.

"Temos um homem que se identificou como policial militar. Ele parou o ônibus da Galo Branco na Ponte Rio-Niterói. Ele está ameaçando jogar gasolina no ônibus, colocando os passageiros em perigo. Estamos em negociação com ele para liberar mais reféns, não sabemos qual o real propósito dele", explicou Sheila Sena, porta-voz da PRF.

Um telefone celular foi passado de dentro do veículo para os agentes da PRF.

Às 6h31, um homem com uma máscara jogou algo pegando fogo para fora.

Às 6h38, a segunda passageira foi liberada do veículo. Mais cedo, outra mulher havia saído do veículo.

Às 7h04, um homem saiu de dentro do veículo e chegou a ser revistado.

Foto: Reprodução/ TV Globo

Negociadores do Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegaram às 6h53 ao local para ajudar no diálogo com o sequestrador do ônibus, segundo informações de Mauro Fliess, porta-voz da Polícia Militar.

“Nossa principal missão é tirar os reféns de dentro do veículo e retomar as nossas vidas", destacou Fliess.

Fliess afirmou também que a PM analisa a hipótese de o sequestro do veículo ter sido premeditado. Segundo informações dos policiais militares que estão no local, o homem parece desorientado.

Esta linha sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e vai até o Estácio, na região Central do Rio. Ela é a única linha que cobre os bairros do Rocha, Columbandê, Lindo Parque e Galo Branco em direção ao Rio.

Um grande congestionamento já se formou nos acessos à Ponte Rio-Niterói.

Foto: Reprodução/ TV Globo

Aumento no número de roubos

O número de assaltos a ônibus cresceu 21,6% no Estado do Rio de Janeiro. Do início ano a abril, houve mais de 5,8 mil casos. Em média, o resultado significa um assalto a cada 30 minutos.

No Município do Rio, foram mais de 3,8 mil roubos em ônibus no período, um aumento de 40% em comparação aos quatro primeiros meses de 2018.

No Centro da cidade, na área coberta pela delegacia da Rua Mem de Sá, o número subiu de 32, de janeiro a abril do ano passado, para 161, no mesmo período deste ano, o que representa um aumento de 400% nas ocorrências.

Na área da Praça Mauá, o aumento foi de mais de 300% no mesmo período. E na região da Penha, na Zona Norte do Rio, de 250%.

Foto: Reprodução/ TV Globo



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×