Homem atacado com ácido pede punição e desabafa: "Dor inexplicável"

Ele estava em casa quando bandidos o confundiram

O britânico Andreas Christopheros, de 32 anos, foi vítima de um ataque com ácido que atingiu cerca de 90% de seu rosto. Andreas estava em casa quando bandidos, que confundiram a identidade da vítima, bateram em sua porta. O caso ocorreu em dezembro de 2014 e o criminoso, David Phillips, foi sentenciado a cumprir apenas oito anos em regime fechado.

Em entrevista ao Mirror, Andreas afirmou que acha a sentença "injusta" e gostaria que todos os criminosos presos por ataques de ácido passassem o resto da vida na cadeia. "De 20 a mais anos, no mínimo", disse.

Ele defende exatamente o que não obteve. "Três juízes concluíram que a pena deveria ser mínima porque ele não oferece risco a sociedade, o que é provavelmente a parte mais desconcertante de toda a história", desabafou Andreas. "Foi um ataque planejado", concluiu.

Na época do ataque, Andreas ficou internado por semanas correndo risco de vida caso pegasse qualquer tipo de infecção por conta dos ferimentos. "Minha camiseta se desintegrou totalmente, virou nada. A dor foi inexplicável", relembrou.

Andreas passou por 12 cirurgias até hoje e precisará passar por outras ainda. "Não ter pálpebras tem sido provavelmente a maior tortura pela qual já passei. Você não pode se esconder da luz, você não pode fechar os olhos", contou.

Na Inglaterra, foram registrados 282 casos de ataques de ácido só este ano. A população tem cobrado as autoridades para que sejam mais incisivas em relação a esse tipo de crime, de acordo com o Mirror.


Fonte: Com informações da UOL