Homem é detido após assédio sexual contra três garotas em ônibus

Polícia registrou caso como importunação ofensiva ao pudor

Um homem foi detido no início da tarde desta terça-feira (5) por abuso sexual contra três garotas dentro de um ônibus em Guarulhos, na Grande São Paulo. As vítimas, com idades entre 13 e 15 anos, voltavam da escola quando foram atacadas.

De acordo com a Polícia Civil, quando as garotas passaram pela catraca do ônibus o homem passou a mão sobre o pênis e chamou-as de gostosas. Na sequência, ele passou as mãos nas nádegas das garotas, que gritaram.

O homem foi imobilizado por alguns passageiros. Uma mulher tentou defendê-lo alegando que ele tinha problemas mentais. O motorista do ônibus travou as portas do coletivo e seguiu até o 7º Distrito Policial da cidade.

O ônibus municipal da linha 721 fazia seu trajeto e passava pela Avenida Papa João Paulo 1º, no Jardim Presidente Dutra, no momento do assédio. Após ser ouvido pela polícia, o homem foi indiciado por importunação ofensiva ao pudor e liberado, já que a tipificação não prevê prisão.

Outros casos

Na semana passada, foram registrados outros três casos de violência sexual contra mulheres. Um mesmo homem foi preso duas vezes na última semana por ejacular e encostar o pênis em mulheres dentro de ônibus na região da Avenida Paulista, em São Paulo.

No último sábado (2), o ajudante de serviços gerais Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, foi preso inicialmente por suspeita de ato obsceno contra uma mulher dentro de um ônibus que passava pela Avenida Brigadeiro Luis Antônio. Na delegacia, acabou indiciado por estupro porque foi acusado de esfregar o pênis no ombro da vítima e ainda tentado impedi-la de fugir dele.

O caso ocorreu um dia após Diego ter sido solto pela Justiça depois de ejacular em outra mulher em um ônibus na Avenida Paulista. Nesta segunda (4), a Justiça condenou o acusado há dois anos de prisão em regime fechado por um crime contra a dignidade sexual cometido contra uma mulher em 2013 também na região da Avenida Paulista.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com