Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Piauí ganha extensão de terra equivalente a 14 mil hectares

O trecho corresponde à área da Chapada das Mangabeiras, localização das nascentes do rio Parnaíba que agora passa a integrar definitivamente o solo piauiense.

Compartilhe

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cumpriu a decisão favorável ao Piauí na Ação Cível Originária 652, iniciada em 2002 através da Procuradoria Geral do Estado. Trata-se de um litígio envolvendo os Estados do Piauí e Tocantins, que resultou na incorporação de uma extensão de terra que corresponde a 14 mil hectares ao território piauiense. O trecho corresponde à área da Chapada das Mangabeiras, localização das nascentes do rio Parnaíba que agora passa a integrar definitivamente o solo piauiense.

O litígio envolvendo os dois estados da federação durou cerca de 12 anos e chegou ao fim em 2014, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) mas, até o momento, a incorporação ainda não foi efetivada. De lá para cá, a Comissão de Estudos Territoriais (CETE) da Assembleia Legislativa do Piauí vem acompanhando o processo e os trâmites burocráticos para garantir a execução da medida.

Para o Procurador do Estado, João Batista de Freitas, a CETE tem um papel importante nesse momento. “A Comissão de Estudos Territoriais da Assembleia vai atuar a fim de atribuir o ganho territorial a um município do Piauí, resgatando a área que o Estado tinha perdido com a atuação errada do IBGE”, explicou.

Procurador do Estado, João Batista de Freitas, a CETE

A CETE é responsável por rever os limites territoriais dos municípios piauienses e das divisas entre o Piauí e outros estados. A Procuradoria Geral do Estado integra a Comissão de Estudos Territoriais e está acompanhando a confecção do novo mapa do Estado, a criação da nova lei de limites do município de Barreiras do Piauí e a mudança normativa na divisa do Estado.

“Agora passamos para uma das últimas fases desse processo, em que iremos propor na Assembleia Legislativa a incorporação dessas terras ao município de Barreiras do Piauí, cidade piauiense mais próxima da região, localizada no sul do Estado”, afirmou o Deputado Estadual Franzé Silva, presidente da CETE.

A incorporação das terras traz muitos benefícios para o Estado, entre eles, o ganho territorial e a segurança jurídica em relação à cobrança de impostos. Além disso, a região compreende a Área de Proteção Ambiental Serra da Tabatinga que abrange uma grande extensão de terras agrícolas, caracterizada por uma população residente pouco numerosa.

Outro órgão importante que atua em parceria com a CETE nesse processo é a Secretaria de Planejamento do Estado (SEPLAN) através da Gerência de Cartografia e Geoprocessamento. “Vamos contribuir, nesse momento, com o apoio técnico na confecção do novo mapa e do novo memorial descritivo do município de Barreiras do Piauí”, informou a Superintendente de Estudos Econômicos e Sociais, Liége  Moura.

Os órgãos envolvidos agora devem providenciar, além da materialização física, o esclarecimento da população que vive na faixa territorial que será incorporada ao Piauí.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar