O incêndio nas margens da BR-343, no município de Campo Maior (83 km distante de Teresina), nas proximidades do monumento da Batalha do Jenipapo, foi controlado no fim da tarde desta quinta-feira (09), após um intenso trabalho das equipes de brigadistas do município. O local precisou ser interditado. 

Em entrevista exclusiva para o Meionorte.com, Antônio Miranda, atual responsável pelo monumento, lamentou ocorrido e informou que esteve hoje em Teresina, para pedir que fosse realizado uma limpeza no local, pois há muita vegetação seca nas redondezas, o que facilitaria novos focos de incêndio. 

“Levei um ofício ao secretário para que mandassem uma equipe para fazer a limpeza aqui, pois estou temendo o fogo. Está acontecendo muito incêndio nessa região e se chegar aqui, ia ser muito difícil, porque mato têm demais. O fogo aqui ia ser o terror. Eles disseram que iam mandar, logo logo. Quando cheguei, já tinha acontecido”, disse. 

Localizado cerca de 7 quilômetros do perímetro urbano da Campo Maior, o monumento é praticamente um museu a céu aberto, onde reúne guardadas as relíquias do marco da história do Brasil. 

O coordenador de brigadistas de Campo Maior, Arnaldo Aragão, informou que as equipes estão atentas ao período do ano, se dividindo para dar conta da grande demanda que vem surgindo, tanto no perímetro urbano, quanto na zona rural do município. 

“Temos o apoio da população, que sempre nos ajuda e a gente vai dando conta. O número da brigada é muito pequena. Mas a tendência é aumentar. Chegou bem próximo da estrutura do monumento, da BR, mas conseguimos combater com sucesso”, finalizou.

 Outros casos

Muitos incêndios têm sido registrados na cidade. Na última sexta-feira (03), houve uma grande foco nas proximidades da subestação de energia do município e do posto da Polícia Rodoviária Federal do Piauí.  Imagens enviadas para a reportagem, mostram os estragos já causados na vegetação às margens da rodovia, em sentido ao monumento: