Iniciou hoje ação de Prefeitura e Exércio para combate ao Aedes

A ação teve início na zona sul de Teresina no bairro Santo Antônio

Em antecipação à chegada do período chuvoso, que se caracteriza pelo aumento dos casos de dengue, zika e chikungunya, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) iniciou nesta terça-feira (03) o trabalho de combate ao mosquito Aedes aegypti em parceria com o Exército Brasileiro. A zona Sul foi a contemplada com a ação, com os serviços iniciando no bairro Santo Antônio.

Durante todo o dia, um total de 45 duplas de militares do 2º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC), juntamente com os veterinários e agentes de endemias da FMS, estarão percorrendo as ruas do bairro Santo Antônio atuando na orientação preventiva e na identificação e eliminação de criadouros do Aedes aegypti.

Cerca de 100 militares foi treinado por técnicos da FMS para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes.
Os militares foram treinado para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes.


Para o prefeito Firmino Filho, que participou do início das atividades, as ações de combate ao Aedes aegypti devem ser contínuas e é fundamental contar com o apoio de diversos setores da sociedade, bem como da população. “Ano passado tivemos um resultado bastante positivo no combate ao mosquito que transmite doenças sérias como a dengue, zika, chikungunya e, se quisermos ser bem sucedidos também esse ano, precisamos contar com a colaboração de todos. As doenças causadas pelo Aedes são cada vez mais graves e, portanto, é importante contarmos com parcerias positivas como essa com o Exército para que tenhamos êxito no combate e possamos continuar saudáveis”, disse Firmino Filho.

Um total de 100 militares foi treinado por técnicos da FMS para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes. “Com o perigo iminente da dengue, zika, chikungunya e suas consequências, como a microcefalia, o serviço público e população devem se unir e intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti. Nossos técnicos capacitaram os militares para atuarem na cidade. É importante que a população acolha os nossos agentes de endemias e os militares e recebam as orientações de combate, pois os nossos dados demonstram que 80% dos casos de infestação do mosquito acontecem em ambientes privados, ou seja, nas residências. Portanto, precisamos intensificar os cuidados dentro das nossas casas”, afirmou Sílvio Mendes, presidente da Fundação Municipal de Saúde.

Cerca de 100 militares foram treinado para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes.
Os militares foram treinado para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes.


 A previsão da Gerência de Zoonoses da FMS é de completar o trabalho em cerca de três dias e então seguir para a próxima área. Até o mês de março, estão programadas visitas a 12 bairros da zona Sul da capital. Além disso, reinicia no dia 14 de janeiro a Operação Faxina nos Bairros, que este ano será intensificada.

O Ministério da Saúde anunciou que vai intensificar sua atuação contra o mosquito transmissor da Dengue, Vírus Chikungunya e anunciou que vai repassar para os municípios brasileiros e o Distrito Federal R$ 152 milhões extras para ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Para os municípios do Piauí serão destinados R$ 2,6 milhões para o enfrentamento ao mosquito.

Os militares foram treinado para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes.
Os militares foram treinado para poderem atuar no combate ao mosquito Aedes.


Cronograma de atividades da FMS em parceria com o Exército – zona Sul

 

03 a 06/01/2017 - Santo Antônio

 09 a 20/01/2017 - Angelim I

 23/01 a 03/02/2017 - Angelim II e Angélica

 06 a 10/02/2017 - Parque Sul e São Lourenço

 13 a 15/02/2017 - Parque Jacinta, Parque Juliana e Brasilar

 16, 17 e 20/02/2017 - Esplanada

 21/02, 24/02 e 01 a 04/03/2017 - Portal da Alegria e Pedra Miúda

Fonte: Portal MN