Atirador de Las Vegas transferiu US$ 100 mil para país da namorada

Ele enviou valor mas não está esclarecido o motivo da transferência

O atirador Stephen Paddoc, 64 anos, que matou 59 e deixou mais de 500 feridos, transferiu US$ 100 mil (R$ 316 mil) para uma conta aberta no país de origem da namorada, Marilou Danley, uma semana antes de disparar contra o público de um festival country em Las Vegas.

Stephen era um contador aposentado sem histórico criminal no estado de Nevada, onde vivia atualmente, segundo informações reveladas pela imprensa americana.

Segundo a rede "NBC News" o idoso enviou o dinheiro, mas não está esclarecido o motivo da transação. A transferência da quantia é mais uma das peças da investigação que esbarram no questionamento: "Por quê?". Perplexos, os Estados Unidos tentam definir a motivação do americano em levar consigo 23 armas para o quarto do hotel Mandalay Bay.  Outras 19 armas foram localizadas na casa de Paddock em Mesquite, cerca de 130 km do local de Las Vegas.

Atirador Stephen Paddoc
Atirador Stephen Paddoc



A "NBC" ressalta que não é possível dizer se o dinheiro era endereçado a namorada de 62 anos, à família dela ou a outro propósito. Ela, viajou para Hong Kong em 25 de setembro, há uma semana do ataque, e estava nas Filipinas quando Paddock realizou o maior ataque armado da História moderna do país.

A polícia chegou a lançar buscas por Marilou e descrevê-la como uma pessoa associada ao autor do massacre. Após ouvi-la, porém, os agentes consideraram, em primeira análise, que a mulher não estava envolvida. Ela deve retornar aos Estados Unidos nesta quarta-feira


Massacre matou 59 pessoas em Las Vegas  (Crédito: AP)
Massacre matou 59 pessoas em Las Vegas (Crédito: AP)



Massacre matou 59 pessoas em Las Vegas  (Crédito: AP)
Massacre matou 59 pessoas em Las Vegas (Crédito: AP)


Fonte: O Globo
logomarca do portal meionorte..com