Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Burger King assume que vendeu hambúrgueres com carne de cavalo

A rede de fast-food disse que testes feitos com a carne com “traços muito pequenos” do DNA de cavalos

Burger King assume que vendeu hambúrgueres com carne de cavalo
Rede admitiu que hambúrgueres tinham carne de cavalo | Reprodução
Compartilhe

A rede de restaurantes Burger King admitiu que um de seus fornecedores utilizou carne de cavalo na fabricação de hambúrgueres vendidos no Reino Unido, segundo o jornal The Guardian. A rede de fast-food disse que testes feitos com a carne produzida em fábrica, e comercializada nas lanchonetes da rede, tinham ?traços muito pequenos? do DNA de cavalos.

Ainda de acordo com jornal britânico, o Burger King acusa a fornecedora irlandesa Silvercrest ter agido sem o seu conhecimento. A rede de lanchonetes cancelou o contrato com a empresa acusada na semana passada. O Burger King garante, em nota, que os testes feitos pela própria rede não revelaram a presença de carne de cavalo em produtos: ?Nossos resultados independentes sobre o produto retirado de restaurantes foram negativos para qualquer tipo de carne de cavalo?.

Diego Beamonte, vice-presidente para qualidade global do Burger King, disse que a empresa estava profundamente incomodada com os resultados dos testes e pediu desculpas para os clientes: ?Nosso fornecedor falhou e nós falhamos com você?. As autoridades britânicas garantem que não há nenhum risco para a saúde dos consumidores.

A descoberta continua com a polêmica envolvendo a descoberta de carne de cavalo em hambúrgueres vendidos em grandes redes de supermercados da Grã-Bretanha e Irlanda. Em janeiro, autoridades dos dois países começaram a investigar a contaminação de hambúrgueres de carne bovina por carne de cavalo.

A contaminação foi comporvada pelas autoridades de saúde da Irlanda, que examinaram 27 produtos diferentes e constataram que 10 deles continham traços de DNA de cavalos e 23 continham DNA de porcos. Segundo as autoridades, o consumo dos produtos não trazia riscos à saúde, mas os produtos já foram retirados das prateleiras dos supermercados.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar