Chapecoense: Governo da Bolívia culpa piloto e LaMia por tragédia

Avião caiu próximo a Medellín e 71 pessoas morreram

O governo boliviano chegou à conclusão de que a empresa LaMia e o piloto Miguel Quiroga foram responsáveis pelo acidente com o avião que levava a delegação da Chapecoense e caiu próximo a Medellín. 71 pessoas morreram.

A conclusão foi apresentada pelo ministro de Obras Públicas da Bolívia, Milton Claros. O político afirmou, também, que o governo boliviano abriu processos administrativos e legais contra funcionários da LaMia. Como outra medida, o governo assumiu o controle da vigilância em todo sistema aeronáutico, visando evitar acidentes.

No dia 29 de novembro, o avião da LaMia que transportava a delegação da Chapecoense caiu perto de Medellín. A equipe brasileira viajava para enfrentar o Atlético Nacional, pela primeira partida da final da Copa Sul-Americana.

Das 77 pessoas a bordo, apenas seis sobreviveram: os jogadores Alan Ruschel, Jackson Follmann e Neto, o jornalista Rafael Henzel e os comissários de bordo Ximena Suárez e Erwim Tumiri.


Tragédia deixou 71 mortos
Tragédia deixou 71 mortos


Tragédia deixou 71 mortos
Tragédia deixou 71 mortos


Tragédia deixou 71 mortos
Tragédia deixou 71 mortos


Fonte: Uol