Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Coreia do Norte tem mísseis prontos para fazer dos EUA "um mar de fogo"

General afirmou que seus soldados estão preparados para a guerra. Conselho de Segurança da ONU impôs sanções ao país na véspera.

Compartilhe

Um general do Exército Popular da Coreia do Norte afirmou nesta sexta-feira (8) que o país tem mísseis nucleares capazes de alcançar os Estados Unidos, prontos para serem lançados, em uma nova ameaça feita após a resolução emitida na véspera pela ONU contra o país comunista.


Coreia do Norte afirma ter mísseis prontos para fazer dos EUA

O general Kang Pyo-yong disse que a Coreia do Norte conseguiu reduzir o tamanho e o peso de suas ogivas atômicas para instalá-las em projéteis de longo alcance que transformariam em "um mar de fogo" Washington e outros centros dos EUA e de seus aliados, segundo o jornal "Rodong Sinmun"

Além disso, ele afirmou que os soldados norte-coreanos estão preparados para a guerra e só precisam receber uma ordem de seus líderes.

Kang afirmou que a Coreia do Norte equipou seus mísseis balísticos intercontinentais e outros de menor alcance com vários tipos de ogivas nucleares capazes de atacar diferentes alvos.

As autoridades norte-coreanas são conhecidas pela retórica belicosa, mas o tom atingiu níveis sem precedentes nos últimos dias, o que provocou temores de um incidente na fronteira, enquanto as duas Coreias planejam importantes exercícios militares durante a próxima semana.

Embora a Coreia do Norte, já tenha assegurado em ocasiões anteriores que os EUA estão ao alcance de suas armas atômicas, os especialistas internacionais acreditam que o regime não possui tecnologia suficiente para instalar ogivas nucleares em seus mísseis de longo alcance.

A nova ameaça nuclear acontece imediatamente depois que Pyongyang prometeu anular os acordos de não agressão assinados com Seul ao término da Guerra da Coreia (1950-53), em resposta à última resolução do Conselho de Segurança da ONU.

Esse organismo endureceu as sanções voltadas às autoridades norte-coreanas por seu programa nuclear e estabeleceu novas restrições, especialmente de caráter financeiro, em resposta ao teste nuclear ocorrido em 12 de fevereiro.

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul advertiu que a Coreia do Norte provocará sua própria destruição se produzir um ataque nuclear preventivo, em uma resposta às últimas ameaças do regime de Kim Jong-un.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar