Em vídeo, suposto disco voador "aspira" água de oceano

Testemunhas curiosas filmaram o momento

Uma filmagem feita no Mar Mediterrâneo, na costa da Algéria, mostra um Objeto Voador Não Identificado (OVNI) supostamente sugando água do mar para as nuvens. As imagens, feitas com um celular, revelam uma formação atípica no céu, algo semelhante a uma torneira com a água "caindo para cima". Na internet, o vídeo chamou a atenção e alguns especialistas no assunto apontam a existência de uma "nave" que teria sido vista por testemunhas momentos antes da água começar a jorrar.


De acordo com o tabloide britânico “The Mirror”, as testemunhas que filmaram o fenômeno enviaram as imagens para o "SecureTeam10", um grupo de especialistas em OVINs que investigaram a filmagem e publicaram suas descobertas.

“Algumas das testemunhas que viram essa coisa disseram que havia algo desconhecido voando para as nuvens e, logo em seguida, nós vemos essa formação parecida com uma bica ou uma quantidade de água sendo sugada do Mar Mediterrâneo na costa da Algéria”, disse Tyler, um dos membros do SecureTeam.

Ele ressaltou que há “algumas coisas estranhas que acontecem neste vídeo”, já que o fenômeno testemunhado é diferente de bicas normais, especialmente por causa da presença de um objeto incomum observado nas nuvens.

“Logo antes da bica se dissipar, nós vemos um disco voador indo para fora do campo de visão e de acordo com uma das testemunhas, esse é o mesmo ovni que voou para as nuvens logo antes da água começar a ser sugada para as nuvens”, completou.  No vídeo publicado pela SecureTeam10 no Youtube, é possível ver, não só a aparição na Argélia como também imagens de OVNIs sugando água de outros pontos do planeta.

Outra possível aparição foi registrada na última quarta-feira (18) em George Town, na ilha de Penang, na Malásia. Duas marcas brancas idênticas foram formadas no céu em plena luz do dia, deixando os moradores curiosos.

“Um OVNI apareceu no céu de Penang, vocês acreditam?”, publicou um cidadão da ilha. A imagem foi compartilhada mais de 250 mil vezes, mas alguns discordam da causa do fenômeno, culpando drones.




Fonte: iG