Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Homem de 102 anos é condenado por estupro ocorrido em 1970

Idoso responderá pelo crime em liberdade

Homem de 102 anos é condenado por estupro ocorrido em 1970
Sentença foi decidida no tribunal de Aylesbury | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Nesta segunda-feira (11), um homem de 102 anos foi sentenciado pelo estupro de uma criança ocorrido na década de 1970. Os promotores disseram que ele é a pessoa mais antiga condenada por um crime no Reino Unido. Douglas Hammersley poderá ficar em liberdade condicional por dois anos após se declarar culpado por três acusações de agressão sexual em julho.

De acordo com o Crown Prosecution Service, os incidentes ocorreram na área de Buckinghamshire, a oeste de Londres, quando a vítima tinha entre 5 e 8 anos de idade.

"Nós fomos capazes de processar Hammersley graças à vítima que se apresentou, mesmo que as ofensas tenham sido cometidas há mais de quatro décadas", disse Jennie Laskar-Hall, procuradora da CPS.

Sentença foi decidida no tribunal de Aylesbury (Crédito: Reprodução)
Sentença foi decidida no tribunal de Aylesbury (Crédito: Reprodução)

Hammersley foi entrevistado em casa depois que a vítima fez alegações à Polícia do Tamisa do Vale em outubro de 2015 de que havia sido sexualmente abusada por ele. Hammersley foi então convocado para o tribunal e as acusações foram apresentadas.

Em um primeiro momento, ele se declarou inocente das acusações, mas depois as admitiu em julho deste ano.

"Hammersley estava decidido a colocar sua vítima na Justiça, alegando não ser culpado. Sua equipe de defesa também afirmou que ele não era apto a ser julgado e forneceu dois relatórios de especialistas em apoio disso. Nós contestamos com sucesso essa evidência fornecendo nosso próprio relatório de especialistas. Ele estava apto para julgamento e o juiz aceitou nosso argumento", completou a procuradora, dizendo que ele, então, admitiu a culpa.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto