Homem dispara pistola de pregos e atinge o próprio coração

Homem se livrou graças a um programa de televisão

Literalmente, o americano Doug Bergeson quase viu seu coração ser despedaçado, e tudo por causa de um aparelho comum na área da construção civil: a pistola de pregos. Esse instrumento precisa ser manuseado com muita atenção, porque, caso contrário, você pode acabar com um prego incrustado em alguma parte de seu corpo, inclusive seu  coração . Estranho? Sim, mas isso aconteceu de verdade. 


Aos 52 anos, o morador do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, disparou uma pistola de pregos contra o seu corpo e, por acidente, passou por uma nada agradável experiência de quase morte.  Com um prego incrustado em seu corpo, Bergeson precisou ser operado e escapou por pouco: o pequeno objeto ficou a 0,3 centímetros de uma importante artéria.  

De acordo com a rede de TV “ABC”, o caso aconteceu sete semanas atrás, enquanto o homem instalava uma lareira na casa que estava construindo, na cidade de Peshtigo. Sem espaço o suficiente para trabalhar, ele disparou, por acidente, a pistola de pregos. Um dos pequenos aparatos ricocheteou num pedaço de madeira e acabou por atingir o seu peito.   

Seu primeiro pensamento foi supor que o prego causara apenas um pequeno arranhão, porém, quando ele prestou um pouco mais de atenção, percebeu que o objeto estava preso em seu corpo. “Eu conseguia ver o prego se movendo no ritmo dos meus batimentos cardíacos”, declarou segundo o portal “HuffPost”.

Ciente do potencial problema que um pequeno instrumento poderia causar, Bergeson se dirigiu até o centro médico mais próximo, cujos médicos avaliaram a situação e decidiram transferi-lo para o hospital Aurora BayCare, em Green Bay – cerca de 74 km distante de Peshtigo – onde o americano passou por uma cirurgia cardiotorácica. 

Salvo pela televisão 

Pode parecer absurdo, mas como contou o Dr. Alexander Roitstein, que operou Bergeson, um simples detalhe pode ter preservado a vida deste “sortudo” americano. Durante o pós-operatório, o homem explicou a Roitstein que o programa de televisão de Steve Irwin, australiano conhecido como “o caçador de crocodilos”, foi o responsável por ensiná-lo o passo-a-passo correto em situações de emergência médica.

Irwin faleceu em 2006, quando foi atingido pelo espinho de uma raia e decidiu removê-lo com as mãos. Como a solução do australiano resultou em sua morte, o americano procurou ajuda especializada imediatamente após o incidente e evitou uma fatalidade.

Liberados dois dias após a cirurgia, Bergeson e seu coração passam bem – e não querem ver uma pistola de pregos tão cedo.

TVA Nouvelles
TVA Nouvelles
 (Crédito: Daily Mail)
(Crédito: Daily Mail)



Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com