Homem estupra menina e irmã dele é violentada como punição

25 pessoas foram presas pelo crime

Um conselho tribal da cidade de Multan, no Paquistão, decidiu punir um homem que estuprou uma menina de 12 anos de idade decretando que a irmã dele, de 16 anos, deveria também ser estuprada. O crime foi cometido como forma de "vingar" o primeiro abuso sexual. A polícia paquistanesa prendeu 25 membros desse conselho.

"É uma desgraça para a humanidade. Os acusados não poderão escapar de punição", afirmou na quinta-feira, em uma coletiva de imprensa, Shehbaz Sharif, o chefe de governo da província de Punjab, no leste do país.

Segundo informações da agência Reuters, 29 pessoas estão envolvidas no crime, mas só 25 estão sob custódia.

"Todos os anciãos que fazem parte do conselho e que ordenaram o estupro foram detidos". destacou Ahsan Younus, chefe da polícia de Multan.

Este é o quarto onde a adolescente de 16 anos foi estuprada como forma de punição ao irmão, que havia violentado uma menina de 12 anos (Crédito: Reprodução)
Este é o quarto onde a adolescente de 16 anos foi estuprada como forma de punição ao irmão, que havia violentado uma menina de 12 anos (Crédito: Reprodução)

Os fatos ocorreram no mês de julho, quando um conselho tribal decidiu que os familiares da vítima poderiam abusar sexualmente da irmã de um dos estupradores.

O caso veio à tona quando ambas as famílias registraram queixas relatando os crimes. Após examinarem as denúncias, as autoridades perceberam o papel do conselho tribal na "vingança".

De acordo com um relato publicado pela rede "CNN", a família da segunda adolescente estuprada foi ameaçada de morte pelos homens do conselho tribal, por ter sido contra a determinação do grupo. As duas jovens que foram estupradas e suas mães foram enviadas para centros de proteção à mulher.

Fonte: Com informações do O Globo