A vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no 2º turno das eleições foi destaque dos principais noticiários internacionais neste domingo (30). As publicações retrataram a derrota de Jair Bolsonaro (PL) como "rejeição" à extrema direita. 

O jornal norte-americano The New York Times estampou o resultado das eleições com a manchete “Brasil elege Lula, ex-líder de esquerda, em repreensão a Bolsonaro”, afirmando que o país “expulsou” o atual presidente do poder, como “repreensão ao movimento de extrema-direita”. Ainda na reportagem, a vitória é tida como “renascimento político impressionante para Lula”. 

Foto: Reprodução/The New York TimesFoto: Reprodução/The New York Times

O também norte-americano Washington Post chamou o presidente eleito de “ícone da esquerda da América Latina”, dizendo que Lula volta ao poder “com a promessa de defender a democracia, restaurar a social e salvar a floresta amazônica”. 

Foto: Reprodução/Washington PostFoto: Reprodução/Washington Post

No Reino, o The Guardian destacou vitória de Lula como “retorno surpreendente para derrotar Bolsonaro de extrema-direita”, e afirmou que o pleito é um dos mais “significativos e contundentes da história do País”. O jornal também chamou a atenção para a comemoração na Avenida Paulista, em São Paulo, com milhares de eleitores. 

Foto: Reprodução/The GuardianFoto: Reprodução/The Guardian

O noticiário espanhol El País afirmou que “a esquerda latino-americana recebe Lula de braços abertos”, dando ênfase aos presidentes progressistas que celebraram o retorno do presidente reeleito. O jornal também citou o silêncio de Bolsonaro, e também a comemoração dos eleitores na capital paulista. 

Foto: Reprodução/El PaísFoto: Reprodução/El País

O francês Le Monde apontou o resultado apertado entre os dois candidatos, e levantou a dúvida se Bolsonaro aceitará ou não o veredito das urnas. “Sendo o primeiro presidente candidato a um segundo mandato a não ser reeleito desde o retorno à democracia em 1985”. O jornal ainda relembrou os ataques do presidente ao sistema de votação eletrônica, que intitulou de “fraudulenta”. 

Foto: Reprodução/ Le MondeFoto: Reprodução/ Le Monde

Já a BBC afirmou que o Brasil deu uma “guinada para a esquerda” com a eleição de Lula neste domingo. O site também destacou que a campanha foi divisiva que “viu dois rivais em lados opostos do espectro político se enfrentarem”.

Foto: Reprodução/BBCFoto: Reprodução/BBC