Os legisladores de Indiana aprovaram, nesta sexta-feira (5), restringir os direitos ao aborto e se tornou o primeiro estado nos Estados Unidos a aderir a decisão da Suprema Corte, que revogou, em junho, uma decisão de 1973 que legalizava a prática em todo o país.

A aprovação do projeto veio apenas três dias depois que os eleitores do Kansas, outro estado conservador do Meio-Oeste, rejeitaram - em referendo - por maioria esmagadora uma emenda que retiraria as proteções ao direito ao aborto de sua Constituição Estadual.

Mnifestantes a favor do aborto (Foto: reprodução)Mnifestantes a favor do aborto (Foto: reprodução)

Outros estados se prepararam para analisar a decisão da Suprema Corte dos EUA. Carolina do Sul e Virgínia Ocidental começaram a debater o tema, mas ainda não tomaram nenhuma decisão sobre as proibições propostas. Autoridades em Iowa, Flórida e Nebraska, entre outros estados conservadores, também não tomaram medidas legislativas, mas já estão analisando o assunto.