mais

Israel bombardeia leste da Síria e deixa pelo menos 57 mortos

A cidade de Al Bukamal e a província de Deir al Zor foram atingidas.

Israel lançou, na quarta-feira (13), um dos ataques aéreos mais violentos contra alvos na Síria desde o começo da guerra no país, em 2011, e deixou 57 mortos, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). As informações são do G1.

Nos últimos dias do governo de Donald Trump nos Estados Unidos, Israel tem acelerado os ataques contra a Síria, especialmente contra locais onde há aliados dos iranianos. O presidente norte-americano tem uma política agressiva contra o Irã, que deve ser abandonada quando Joe Biden assumir o poder no dia 20 de janeiro.

Segundo a agência de notícias síria Sana, Israel atingiu alvos em dois locais:

- A cidade de Al Bukamal, que fica perto da fronteira com o Iraque e pela qual passa a principal rodovia que conecta o Irã à Síria;

A província de Deir al Zor, onde há presença de milícias ligadas à Guarda Revolucionária do Irã.

Posto da ONU na fronteira entre Israel e Síria — Foto: Jalaa Marey/AFP Posto da ONU na fronteira entre Israel e Síria — Foto: Jalaa Marey/AFP 

A aviação israelense realizou pelo menos 18 incursões nas regiões, de acordo com o OSDH. Os paramilitares mortos pertencem ao movimento libanês Hezbollah e às Brigadas Fatimid, que têm combatentes afegãos pró-iranianos, operando na região, segundo o OSDH.

Em novembro, ataques semelhantes no leste da Síria mataram pelo menos 19 entre as milícias pró-Irã, de acordo com a ONG.

A agência oficial síria SANA informou de bombardeios israelenses noturnos no leste do país, sem oferecer mais detalhes. Esta é a segunda rodada de bombardeios de Israel em menos de uma semana na Síria. A última foi no dia 7 de janeiro e visou posições no sul do país e ao sul de Damasco, a capital, onde três combatentes pró-iranianos foram mortos.

Em 2020, Israel bombardeou 50 alvos na Síria, de acordo com um relatório anual divulgado no final de dezembro pelos militares israelenses.

Guerra na Síria

Desde o início da guerra na Síria em 2011, Israel realizou centenas de bombardeios contra tropas do governo, forças aliadas iranianas e militantes do Hezbollah.

Esses ataques representam uma "política clara" para Israel, declarou o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu, em novembro. A guerra na Síria já causou mais de 380 mil mortes e forçou milhões de pessoas a abandonar seus lares.


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail