Mulher morre após não tratar câncer para manter gravidez

Mulher morreu três dias após o parto

Uma mulher que abriu mão de tratar um câncer para não prejudicar o nascimento de sua filha morreu neste sábado (09), três dias após o nascimento da criança.

Carrie DeKlyen foi diagnosticada com câncer no cérebro em abril, mas preferiu não fazer quimioterapia porque seria necessário interromper sua gravidez. Ela morreu na cidade de Ann Arbor, no estado de Michigan, no Estados Unidos.

Ela deu à luz a Life Lynn DeKlyen na quarta-feira. O bebê nasceu prematuro, com apenas 24 semanas. Carrie estava em coma desde julho, e os equipamentos que a mantinham viva foram desligados na quinta-feira.

Carrie DeKlyen com o marido, Nick, e três dos seus filhos (Crédito: Reprodução)
Carrie DeKlyen com o marido, Nick, e três dos seus filhos (Crédito: Reprodução)

"É doloroso. Mas é o que ela queria. Ela queria proteger essa criança'', afirmou o marido de Carrie, Nick DeKlyen, à agência de notícias "AP".

Nick, com quem ela já tinha tido outros cincos filhos, contou que o estado de saúde do bebê está melhorando aos poucos.

"Ela vai ficar bem. Vai ficar aqui quatro ou cinco meses, mas esperamos que seja um bebê saudável. O médico disse que o momento (do nascimento) não poderia ter sido mais perfeito", disse.

Fonte: Com informações do Extra
logomarca do portal meionorte..com