Papa sugere que é melhor ser ateu do que católico hipócrita

Papa fez duras críticas a membros da igreja

O Papa Francisco expressou mais uma crítica a alguns membros de sua própria Igreja nesta quinta-feira, sugerindo que é melhor ser um ateu do que um dos "muitos" católicos que, segundo ele, vivem uma vida dupla hipócrita.

Em meio a comentários improvisados durante sermão em missa privada, Francisco afirmou:

"É um escândalo dizer uma coisa e fazer outra. Isto é uma vida dupla" criticou. "Há aqueles que dizem "Sou muito católico, sempre vou à missa, pertenço a esta ou aquela associação".

Papa Francisco (Crédito: Reuters)
Papa Francisco (Crédito: Reuters)

O argentino disse que algumas dessas pessoas deveriam na verdade falar: "Minha vida não é cristã, eu não pago meus empregados salários adequados, eu exploro as pessoas, faço negócios sujos, eu lavo dinheiro, (eu levo) uma vida dupla".

"Há muitos católicos que são assim e causam escândalo. Quantas vezes todos ouvimos pessoas dizerem "se essa pessoa é católica, é melhor ser ateu'".

Desde sua eleição em 2013, Francisco frequentemente disse aos católicos, sacerdotes e leigos, que praticassem o que sua religião prega.

Em seus sermões, muitas vezes improvisados, ele classificou o abuso sexual de crianças por sacerdotes como sendo uma "missa satânica", disse que os católicos na mafia se excomungam e pediu a seus próprios cardeais que não agissem como se fossem "príncipes".

Menos de dois meses depois de sua eleição, ele disse que os cristãos devem ver ateus como boas pessoas se fizerem o bem.

Fonte: Com informações do O Globo