Problema com ansiedade mata jovem de 17 anos na Inglaterra

Courtney passou a sofrer ataques de pânico após problemas

A inglesa Courtney White, de 17 anos, era considerada uma aluna brilhante e com um futuro promissor. Entretanto, o medo que tinha de ficar doente acabou interrompendo todos os seus sonhos. Em outubro de 2016, a jovem morreu por conta de problemas cardíacos agravados pela ansiedade.


Courtney chegou a ser levada para o hospital após mãe encontra-la inconsciente em seu quarto, mas não resistiu. De acordo com reportagem do site Mirror, a jovem passou a ter ataques de pânico após ter problemas no intestino. Um terapeuta explicou que ela tinha um medo crônico de vomitar.

 “No geral, ela tinha uma boa saúde, mas passou a ter problemas com seu intestino. Dois meses antes de sua morte, começou a sofrer com ataques de pânico”, disse a mãe, Jean White. “Eu falava para ela ficar calma e respirar, mas um dos ataques chegou a durar entre dez e quinze minutos.”

A última crise de ansiedade que a jovem apresentou antes de morrer fez até com que seus dedos passassem a formigar, segundo a mãe. Os ataques podiam acontecer a qualquer hora do dia, e o único tratamento recomendado foi terapia .

Complicações

Além de causar efeitos no coração de Courtney, a ansiedade também fez com que a jovem passasse a deixar de comer. Ela costumava dizer que a comida a deixava inchada. “Ela amava chocolate, mas não comeria nem isso. É como se estivesse associando ficar doente com comer.”

Apesar do problema com a alimentação, ela não chegou a emagrecer ao ponto de ter um peso fora do normal. Entretanto, já estava com deficiência de vitamina D e baixos níveis de ferro.

No dia em que morreu, a jovem estava aparentemente tranquila e feliz por ter conseguido um novo trabalho. Apesar disso, a mãe a encontrou já inconsciente em seu quarto após a filha afirmar que ia fazer uma ligação.

Apesar de saber do medo de Courtney, os médicos que a atenderam no Salford Royal Hospital não souberam indicar a causa exata da morte. Os especialistas acreditam que ela deveria ter problemas não diagnosticados no coração e que nada poderia ter sido feito para salvá-la.


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com