Racismo ganha força e Michelle Obama é comparada a macaco

Racismo ganha força e Michelle Obama é vítima de ataque

A vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, que se deu na madrugada da última quarta-feira (9), já tem se refletido em algumas manifestações preocupantes de seus apoiadores. A última delas é uma polêmica que envolve a atual primeira-dama norte-americana, Michelle Obama.


Alvo de um comentário racista publicado pela responsável por uma organização sem fins lucrativos e apoiado pela prefeita de cidade de Clay, em Virginia Ocidental, Michelle Obama foi chamada de "macaco de saltos altos".

Michelle Obama
Michelle Obama

De acordo com o jornal The Washington Post, Pamela Ramsey Taylor, diretora da organização não lucrativa Clay County Development Corp, localizada em Clay, publicou em sua página no Facebook: "Será refrescante ter uma primeira-dama bonita, digna e cheia de classe de volta à Casa Branca. Estou farta de ver um macaco de saltos altos”.

O comentário faz referência à esposa de Trump, Melania Trump, que assumirá o cargo de primeira-dama – hoje ocupado por Michelle – quando o magnata tomar posse da presidência dos Estados Unidos, no próximo dia 20 de janeiro.

Apesar do tom do comentário, a prefeita de Clay, Beverly Whaling, registrou o seu apoio à Pamela, dizendo “Just made my day Pam” (em português, "Você me fez ganhar o dia, Pam"). Amplamente criticado pelos internautas, não só o comentário foi apagado como a página oficial de Pamela também. A página da prefeita de Clay também não está disponível para os internautas que frequentam a rede social.

Como reação ao caso, uma petição online foi criada para pedir o afastamento das duas em seus respectivos cargos. A petição já conta com mais de 87 mil apoiadores. A prefeitura de Clay não se pronunciou sobre o caso. Em compensação, a diretora da organização não lucrativa já foi substituída.



Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com