Tiroteio deixa cinco mortos em aeroporto da Flórida

O atirador foi baleado pela polícia antes de ser levado em custódia

iros foram disparados no Aeroporto Internacional Fort Lauderdale–Hollywood, na Flórida, na tarde desta sexta (6). O gabinete do xerife do condado de Broward informou que há cinco mortos e que oito feridos foram levados a um hospital. O atirador está sob custódia da polícia.

Em entrevista coletiva, o xerife Scott Israel disse que o homem não ficou ferido, foi detido sem incidentes e que policiais não dispararam nenhum tiro. Ele disse também que a investigação ainda está em sua fase inicial, e que o nome do atirador e o tipo de arma que ele usou não serão revelados neste momento.

Gravações das câmeras do aeroporto estão sendo revistas para analisar se houve alguma colaboração, mas tudo indica que o homem agiu sozinho, segundo Israel. Ele está sendo interrogado com o auxílio do FBI, mas ainda não revelou o motivo do ataque.

Bombeiros resgatam uma das vítimas dos tiros (Crédito: NBC)
Bombeiros resgatam uma das vítimas dos tiros (Crédito: NBC)

De acordo com o senador da Flórida, Bill Nelson, o autor dos disparos detido foi identificado como Esteban Santiago, 26 anos. Ele estaria levando um documento de identificação militar, mas o senador afirmou que a autenticidade do documento não é confirmada. 

O xerife também negou um segundo tiroteio, que chegou a ser anunciado pela Fox News. A TSA, responsável pela segurança nos aeroportos, postou no Twitter que havia outro atirador "ativo" e que as pessoas deviam buscar abrigo. O gabinete do xerife disse na ocasião que havia uma investigação sobre novos tiros, ainda não confirmados, nos terminais 1 e 4, mas sem relatos de feridos.

"Nenhum tiro foi disparado no aeroporto além daqueles que o homem já detido disparou no Terminal 2", garantiu.

Uma das testemunhas, John Schlicher, disse à MSNBC que o atirador era um "homem magro" que estava "atirando diretamente contra nós" enquanto os passageiros aguardavam por suas bagagens nas esteiras. 

"Abaixei minha cabeça e rezei", disse Schlicher, acrescentando que sua mulher prestou primeiros socorros a alguém que havia sido atingido na cabeça. Sua sogra usou o suéter para tentar ajudar outra vítima, mas descobriu que ela já estava morta. 

Vítima chega sangrando ao hospital (Crédito: BBC)
Vítima chega sangrando ao hospital (Crédito: BBC)

Schlicher relatou que o atirador recarregou para mais uma rodada de disparos, mas não soube precisar quantos tiros foram dados. 

Segundo testemunhas, o atirador só parou de disparar quando a munição acabou e ele precisou parar para recarregar a arma. Ele teria atirado nas 13 vítimas em silêncio. De acordo com o xerife do condado, Scott Israel, ele está sendo interrogado pelo FBI.

Autoridades disseram que o atirador era passageiro de um voo canadense e levava a arma em sua bagagem. Ele teria retirado sua mala e ido até o banheiro, onde supostamente colocou a munição, antes de abrir fogo.

A CNN mostrou imagens de um grande grupo de pessoas na pista, após o Terminal 2 ser esvaziado. No perfil do aeroporto no Twitter, antes de confirmar o fechamento, uma mensagem informava inicialmente que havia um incidente em curso no Terminal 2, no setor de retirada de bagagem.

Passageiros foram evacuados (Crédito: Reprodução)
Passageiros foram evacuados (Crédito: Reprodução)

De acordo com as autoridades locais, o incidente ocorreu próximo às esteiras de retirada de bagagem no terminal 2 do aeroporto. As operações do aeroporto foram suspensas.

Imagens aéreas de televisão mostraram dezenas de pessoas aglomeradas do lado de fora do saguão do aeroporto, próximo à pista. De acordo com polícia um primeiro telefonema sobre tiros no aeroporto foi recebido às 12h55 (15h55 em Brasília).

O aeroporto de Fort Lauderdale tem quatro terminais e em 2016 quase 2.5 milhões de passageiros passaram pelo local. As decolagens foram canceladas e só terão autorização para pousar aviões que já estejam a pelo menos 50 milhas do local, enquanto os demais serão desviados para outros aeroportos.

Ferida em tiroteio no aeroporto chega a hospital em Fort Lauderdale (Crédito: AFP)
Ferida em tiroteio no aeroporto chega a hospital em Fort Lauderdale (Crédito: AFP)
Tiroteio
Terminal do aeroporto de Fort Lauderdale, no estado americano da Flórida, é evacuado

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, afirmou que acompanha a situação. "Monitorando a terrível situação na Flórida. Já falei com o governador Scott. Pensamentos e orações a todos. Fiquem seguros", escreveu Trump em seu Twitter. O presidente dos EUA, Barack Obama, foi informado e está recebendo informações sobre a situação, segundo a Casa Branca. 

De acordo a Fox News, há mais tiros sendo disparados no estacionamento do aeroporto e testemunhas dizem que foram orientadas a se abaixarem e não se mexerem. A emissora também relata que há pessoas saindo correndo do Terminal 1.


A TSA, responsável pela segurança nos aeroportos, postou no Twitter que há um atirador "ativo" e que as pessoas devem buscar abrigo. O gabinete do xerife de Broward confirmou que há uma investigação sobre novos tiros, ainda não confirmados, nos terminais 1 e 4, mas sem relatos de feridos.

Voos brasileiros

A Azul, que opera voos entre São Paulo e Fort Lauderdale, informou por meio de sua assessoria de imprensa que o pouso previsto para o aeroporto para o começo desta noite ainda não teve mudança de rota e que a partida para o Brasil programada para esta noite está mantida.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com