Italiano que morreu na frente dos filhos é 1ª vítima identificada

Primeira vítima de ataque em Barcelona identificada é um italiano

Quatorze pessoas morreram e 130 ficaram feridas, depois de um atropelamento feito por uma van em La Rambla, via que fica em uma das regiões mais turísticas de Barcelona, na Espanha, nesta quinta-feira (17). Entre mortos e feridos há pessoas de 34 nacionalidades diferentes. A primeira vítima identificada é o italiano Bruno Gulotta, de 35 anos.

O governo francês confirmou que há 26 franceses entre os feridos. O jornal "El País" noticiou que três alemães estão entre os mortos. Também haveria vítimas gregas e belgas. A EFE informou que dois argentinos, uma mulher de 67 anos e um homem de 37, se machucaram no ataque. O Itamaraty disse que não há notícias de brasileiros entre as vítimas.

Um menino australiano de 7 anos, cuja mãe ficou ferida no atentado, está desaparecido, segundo a família. A mãe, identificada como Jom Cadman, está entre os feridos no ataque, e seu filho Julian, estava com ela momentos antes do atentado.


Italiano morreu em frente ao filhos

A primeira vítima identificada é o italiano Bruno Gulotta, de 35 anos, segundo a CNN. Ele morava em Legnano e era gerente de marketing e vendas em um site especializado em tecnologia, de acordo com o jornal italiano Repubblica.

"Bruno era uma referência para todos os que o conheceram. Para nós, da Tom's Hardware (onde era diretor de marketing e vendas), era uma coluna vertebral. Qualquer um que entrasse em contato com ele, clientes, fornecedores, ficava surpreso com sua amabilidade e profissionalismo", afirma a empresa, por meio de suas redes sociais.

A esposa Martina contou aos amigos que Bruno foi atingido quando estava de mãos dadas com o filho Alexandre, de 5 anos, de acordo com a France Presse. Ela estava com a filha Aria, de apenas um ano, em um canguru (suporte para carregar o bebê), mas conseguiu puxar a criança e salvá-la, afirma a imprensa italiana.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com