O Jornalista, professor e escritor Alberto Dines, aos 86 anos de idade, faleceu na manhã desta terça-feira (22), segundo informação publicada pela página do Repórter Brasil, em rede social. Ele estava internado há dez dias no hospital Albert  Einstein, em São Paulo.

Dines ingressou em 1962 no Jornal do Brasil, no qual  foi responsável por uma grande reformulação que levou o jornal a se consolidar na vanguarda da imprensa no contexto nacional da época. Alberto Dines nasceu no Rio de Janeiro em 19 de Fevereiro de 1932,e é de origem judaica. No Rio, ele estudou em colégios israelitas. A sua primeira experiência no jornalismo foi em 1943, como um dos organizadores do boletim estudantil Horta da Vitória, do Ginásio Hebreu Brasileiro.

 (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Reprodução)

Já no ano de 1952, ele deu seus primeiros passos na carreira como crítico de cinema na revista A cena Muda. No ano seguinte foi convidado por Nahum Sirotsky para trabalhar como repórter na recém-fundada revista Visão, cobrindo assuntos ligados à produção cultural.

Após passagem no Jornal última hora, em 1959, na revista Fatos e Fotos e contribuição no jornal Tribuna da imprensa, em 1963, Dines criou e ocupou a cadeira de jornalismo com­parado na Faculdade de Jornalismo da PUC.

Outro ponto marcante da carreira  foi sua passagem no  Folha de São Paulo, em 1980. Ele foi demitido por Boris Casoy, após escrever um artigo denunciando a repressão do governador Paulo Maluf à greve do ABC.