A Prefeitura de Teresina realiza este ano mais uma edição do projeto cultural “Se Essa Rua Fosse Minha”, que homenageia personalidades da capital, que contribuíram de forma significativa para que Teresina se tornasse um lugar cada vez melhor para se viver. Um dos homenageados desta edição, é o jornalista, repórter e apresentador Egídio Brito, que veio faleceu, aos 32 anos, vítima de meningite viral no ano de 2019.

Egídio começou sua carreira na TV Meio Norte, mas antes de chegar lá, passou pelo portal Clica Piauí, onde encabeçou um blog com postagens regulares. Em 2013, seguiu para a TV Antena 10, onde trabalhou com reportagens. Brito é um dos poucos que conseguiu a façanha de atuar nas quatro principais emissoras do Piauí: TV Meio Norte, TV Antena 10, TV Clube e TV Cidade Verde.

Jornalista Egídio Brito é homenageado no projeto “Se Essa Rua Fosse Minha“ - Imagem 1

De acordo com professor-doutor Rodrigo Brito, primo do jornalista, Egídio era um profissional apaixonado pelo jornalismo e a família está feliz em saber que ele será homenageado e eternizado pelo projeto.

“Como família, estamos muito felizes com a lembrança do nome dele nesta homenagem. Egídio, desde criança, sempre sonhou em ser jornalista. Tenho recordações dele brincando de repórter, fazendo o próprio microfone de material reciclado e entrevistava os vizinhos. Mesmo sem muitas condições, ele persistiu no sonho. Trabalhou fora da área e um certo dia pediu contas, assumiu um estágio em um portal da capital ganhando menos da metade do que o emprego anterior. Daí em diante, foi conquistando seu espaço, passou pelas principais emissoras do estado, foi produtor, repórter e apresentador”, destaca Rodrigo.

A jornalista Denise Freitas, amiga e colega de profissão, relata o quanto Egídio se dedicava para mostrar ao público teresinense com suas reportagens, uma Teresina cheia de potencial econômico e cultural que, por sua vez, precisava ser valorizada e incentivada ao crescimento.

“Cada dia de Egídio aqui na terra foi uma benção para nós, amigos e familiares. Intuitivamente, Egídio parecia saber disso, vivia apressado para viver. Pressa para se aproximar de quem admirava, amava, pressa para ajudar os pais, pressa para ver os amigos felizes, pressa para ser feliz, pressa para viver. Dentro dele, sabia que teria pouco tempo. Admirava e ‘tietava’ os colegas de profissão sem vergonha alguma e nos ensinava que não é preciso ir longe para termos boas referências. Enquanto esperamos o tempo de Deus, seguimos por um novo caminho que leva agora a rua Egídio Bráulio de Brito, em uma merecida homenagem que eterniza o nome de um ser de alegria, que habitou a terra e do alto agora sorri feliz com essa lembrança. Durante sua carreira, Egídio dedicou parte do seu tempo a mostrar uma cidade cheia de potencial e talento. Ela amava o que fazia e retratava muito bem a realidade de Teresina no dia-a-dia.”, comenta a apresentadora.

Uma das mais amigas mais próximas de Egídio, a consultora de moda Edilene Pereira, conviveu com Egídio durante 15 anos. Ela era a responsável por cuidar da imagem pessoal do repórter quando na TV. Para ela, a homenagem é uma oportunidade de celebrar a memória do jornalista.

“Egídio para mim foi e sempre será uma pessoa muito especial, um homem no qual eu convivi e tive o prazer de conhecer o que ele era. Cheio de vida, amor, carinho e generoso. Para mim, Egídio sempre estará vivo, não tem um dia se quer que não pense nele, lembro de tudo que vivemos juntos. Uma amizade de 15 anos e que vai durar para sempre. Esta homenagem eternizará e a memória digna que queremos dele”, enfatiza Edilene Pereira.

A solenidade para entrega dos certificados e placas está prevista para acontecer no dia 9 de novembro. Após a escolha dos logradouros, a Prefeitura vai encaminhar uma Minuta de Lei para ser aprovada pela Câmara Municipal de Teresina, composta pelos endereços e respectivos nomes, estes escolhidos de acordo com a zona indicada no momento da inscrição, ou pela disponibilidade da área.