Justiça determina transferência de Ursa Marsha para santuário em SP

A ursa atualmente está no Parque Zoobotânico em Teresina

O juiz Frederico Botelho de Barros Viana da 4ª Vara Cível da Sessão Judiciária do Distrito Federal deferiu na noite desta segunda-feira (6) liminar determinando que a ursa Marsha que vive no Parque Zoobotânico, em Teresina, seja transferida para o santuário Associação Mata Ciliar, em Judiaí (SP).

A decisão foi proferida em detrimento de uma ação popular movida por Carolina Mourão Albuquerque, presidente da Confederação Brasileira de Proteção Animal. 

Devido o calor, ativistas pediram a transferência da ursa do Zoobotânico e acusaram o parque de maus tratos com a ursa.

A ursa, de 26 anos e 210 kg, vive no local desde 2011, quando foi resgatada de um circo em Belém, no Pará. Segundo o Governo do Piauí, o Parque Zoobotânico de Teresina tem o maior recinto para abrigar ursos no Brasil. Com 450 metros quadrados, o espaço conta com área de cambeamento, duas maternidades, piscina e aspersores de água para amenizar o calor.

 (Crédito: Divulgação Semar)
(Crédito: Divulgação Semar)

Na decisão, o juiz afirma que segundo os documentos apresentados nos autos, a "situação da ursa Marsha é uma definiçãoprecisa de crueldade imposta pelos humanos", e acrescenta: "Se nós cidadãos fecharmos os olhos para estes fatos, não sei se somos mais evoluídos do que os animais que subjulgamos", escreveu.

Em outro momento o juiz fala sobre o Piauí e do calor que assola o estado. "Em uma cognição sumária, com base nos documentos técnicos (parecer de cientista na ferramentayoutube, inclusive) comprovam a situação de crueldade a qual a ursa parda Marsha é submetida no lindo, decente, honrado, com pessoas maravilhosas, mas extremamente quente estado do Piauí, o qual já tive o prazer de conhecer", disse o juiz.

Veja Decreto:


Fonte: Portal MN
logomarca do portal meionorte..com