A posse de Alexandre de Moraes como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promete uma verdadeira "torta de climão". Isto porque o atual presidente, Jair Bolsonaro, deve ir ao evento, além dos ex-presidentes Michel Temer, Dilma e Lula.

Moraes assume o lugar que era de Edson Facchin, também ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Ricardo Lewandoski será o vice-presidente. A "chapa" foi escolhida no dia 14 de junho e vale também para as eleições municipais de 2024. Ambos vão liderar a corte eleitoral.

Alexandre de Moraes vai assumir presidência do TSE. Crédito: TSE.Alexandre de Moraes vai assumir presidência do TSE. Crédito: TSE.

Bolsonaro critica duramente Moraes, que inclusive pediu o impeachment do Ministro, que instaurou o polêmico inquérito das fake news

Cara a cara com o inimigo

Jair Bolsonaro deve ficar frente a frente com Luís Inácio Lula da Silva, seu principal concorrente na corrida presidencial, ainda na noite desta terça-feira (16). De acordo com pesquisa do IPEC, o petista tem 44% das intenções de voto, contra 32% de Bolsonaro.

Lula e Bolsonaro devem se “topar” na posse de Alexandre de Moraes. Crédito: Divulgação.Lula e Bolsonaro devem se "topar" na posse de Alexandre de Moraes. Crédito: Divulgação.

Mais climão...

Outro climão que deve rolar é o da ex-presidente Dilma Rousseff em encontro com Michel Temer, seu ex-companheiro de chapa. Dilma disse que Temer é um "golpisa" e "traidor" em resposta a declarações do seu sucessor, que teria articulado a queda da presidenta.

 Sarney e FHC

O ex-presidente José Sarney confirmou presença, mas Fernando Henrique Cardoso não.