MA:Jaula a céu aberto onde homem morreu continua funcionando

O caso ocorreu na cidade de Barra da Corda, no Maranhão.

Imagens exibidas pela TV Mirante, do Maranhão, nesta quinta-feira (19) mostraram que a jaula a céu aberto nos fundos da delegacia de Polícia Civil da cidade de Barra da Corda, onde o comerciante Francisco Edinei Lima Silva, morreu após passar mal por ter ficado 18 horas no local, continua funcionando.

A Defensoria Pública do Estado se manifestou sobre o caso, afirmando que houve omissão institucional. Além disso, uma vistoria no início do ano constatou várias irregularidades. A aposentada Maria Lima Silva, mãe da vítima, se emocionou durante entrevista e pediu Justiça: 'Crueldade muito grande'

Jaula onde o comerciante morreu em Barra da Corda, no Maranhão (Crédito: TV Mirante)
Jaula onde o comerciante morreu em Barra da Corda, no Maranhão (Crédito: TV Mirante)

As imagens feitas hoje mostram 10 presos no local e alguns familiares em visitação. Francisco Lima Silva foi colocado na jaula que fica nos fundos da delegacia em um local sem cobertura, sem estrutura necessária. Para os parentes da vítima, houve negligência por parte dos profissionais que estavam de plantão. Já delegado Renilton Ferreira, responsável pela delegacia, disse que no local ficam apenas os presos provisórios.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informou que o local serve para o 'banho de sol' dos presos. 

"A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) esclarece que as estruturas construídas a céu aberto anexas às delegacias são destinadas apenas a banho de sol. A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) está se preparando para assumir pelo menos três delegacias visitadas na região de Barra do Corda. Já foi aberto processo seletivo, com intuito de agilizar a contratação de pessoal.

Estão sendo renegociados prazos com as demais pastas envolvidas, para que os prédios passem a ser de responsabilidade da Seap e a funcionar com os padrões de modernização hoje utilizados no Sistema Penitenciário do Maranhão"



Fonte: Com informações do G1-MA
logomarca do portal meionorte..com