Mãe deixa filhas trancadas em carro até a morte enquanto faz festa

As crianças ficaram a noite e parte do dia dentro de carro fechado

Uma jovem de 19 anos foi presa após a morte de suas duas filhas pequenas, no Texas, nos Estados Unidos. As crianças morreram por asfixia depois de passarem uma noite inteira e parte do dia seguinte dentro de um carro fechado.

De acordo com a polícia do condado texano de Kerr, por crueldade e abandono, Amanda Hawkins foi a responsável pela morte das duas meninas. Isso porque as crianças não foram esquecidas no carro fechado , mas deixadas lá de propósito, enquanto sua mãe fazia uma festa em casa.

As crianças tinham 3 anos e 1 ano
As crianças tinham 3 anos e 1 ano


O crime aconteceu no início do mês. Amanda, uma funcionária de uma grande rede de supermercados, e mãe de duas meninas de três e um ano de idade, quis aproveitar uma noite quente para fazer uma festa com os amigos na própria casa.

Mas a presença das crianças não era planejada.

Por isso, a jovem mãe decidiu deixar as duas meninas dentro do carro da família, estacionado em frente à casa. O veículo ficou com os vidros e as portas fechadas durante toda a festa.

"Este é, de longe, o caso mais horrível de violência infantil que eu vi nos últimos 37 anos em que trabalhei na polícia", disse o xerife local, Hierholzer.


De acordo com testemunhas do crime ouvidas pelo The Sun , as crianças chegaram a chorar, mas a mãe as ignorou. Os amigos a orientaram a levar as crianças para dentro de casa, mas ela se recusou.

Dia seguinte

Por volta do meio dia do dia seguinte, a temperatura no Texas chegou aos 33ºC. Só às 13h, Amanda acordou cansada da festa e foi resgatar as crianças, que já estavam mortas.

A jovem do Texas até buscou a emergência de um hospital local, mentindo que as crianças haviam desmaiado, mas já era tarde demais. No total, as crianças ficaram presas dentro do carro por mais de 15 horas seguidas.

Depois disso, Amanda confessou que havia deixado as crianças em um carro fechado por horas, e foi presa na última quinta-feira (8). Se condenada pela Justiça americana, a jovem pegará dois anos de detenção.

Fonte: G1
logomarca do portal meionorte..com