Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Mato Grosso do Sul determina estado de emergência devido incêndios

A situação de emergência é valida por 90 dias e autoriza a mobilização de órgãos estaduais para a prestação de socorro

Compartilhe

O governo de Mato Grosso do Sul decretou situação de emergência nesta segunda-feira (14) por causa dos incêndios florestais. Segundo o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em 2020, a estimativa é que área queimada chegue a 1,450 milhão de hectares. 

De acordo com o site do G1essa extensão é 4 vezes maior que o tamanho somado das cidades de São Paulo (152 mil hectares) e do Rio de Janeiro (120 mil hectares).

O decreto, assinado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), destaca que todos os municípios do estado foram atingidos por uma grave estiagem, o que somado a outros fatores contribuí para a ocorrência dos incêndios florestais e urbanos.

Força-tarefa em MS atua com mais intensidade neste fim de semana — Foto: Governo de MS/Divulgação 

A situação de emergência é valida por 90 dias e autoriza a mobilização de órgãos estaduais, a atuação de voluntários, a entrada em propriedades particulares para a prestação de socorro ou para a evacuação e ainda a realização de aquisições de produtos e serviços sem licitação.

LEIA TAMBÉM:

- Ameaça a fauna: animais feridos pelo fogo são resgatados no Pantanal 

- Incêndios: região do Pantanal vira cemitério de vários animais; fotos

Aponta ainda que é necessária uma resposta urgente a situação, com o controle dos incêndios em áreas preservadas ou não e que a fumaça dessas queimadas provocou um aumento dos atendimentos por doenças respiratórias nas unidades de saúde.

O decreto alerta ainda que o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desatres (Cenad) emitiu avisos meteorológicos de baixa umidade relativa do ar e de ondas de calor para todo o estado e que setembro é considerado o mês mais crítico historicamente, com o registro de aumento de atendimentos pelo Corpo de Bombeiros e Prevfogo.

Jacaré morto é fotografado no Pantanal Foto: Amanda Perobelli/Reuters 

Mato Grosso irá declarar estado de calamidade

O governo de Mato Grosso anunciou que vai decretar, ainda nesta segunda-feira (14), estado de calamidade por conta dos incêndios florestais. A medida permite dobrar a estrutura para a prevenção, combate e autuação dos incêndios florestais em Mato Grosso, especialmente na região pantaneira. 

O anúncio foi feito pelo governador Mauro Mendes, após reunião com os secretários Alexandre Bustamente (Segurança Pública), Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente) e com os comandantes do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges, e da Defesa Civil, coronel Cesar Viana Brum.

Bombeiros tentam controlar as chamas no Pantanal — Foto: Corpo de Bombeiros 

Mendes ressaltou que o governo do estado tem planejado e atuado nessa frente desde março, sendo que hoje há em torno de 2,5 mil profissionais envolvidos no combate, das forças de Segurança, da Defesa Civil, dos Bombeiros, voluntários e até no Exército Brasileiro.

Há seis aeronaves ajudando nesse combate, três helicópteros e 40 equipes em todo o estado.

De acordo com o governador, o decreto de calamidade vai permitir contratar equipes e materiais em regime de urgência.

Conforme o governador, as circunstâncias climáticas têm colaborado para que os incêndios tenham tomado grandes proporções.

Mato Grosso está um período de longa estiagem: são mais de 100 dias sem chover e a umidade relativa do ar está baixa e, em algumas regiões, abaixo de 10%.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar