Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Médicos estudam explicação rara que faz jovem ‘suar sangue’

Os episódios duravam entre um e cinco minutos.

Compartilhe
Google Whatsapp

Os médicos da Universidade de Florença estão abismados com o caso de uma jovem italiana que repercutiu na internet durante os últimos dias. Ela deu entrada na emergência do hospital universitário com histórico de três anos de sangramentos inexplicáveis pelo rosto e nas palmas das mãos, sendo que não existem lesões pela pele. O caso repercutiu após ser veiculado no jornal “Canadian Medical Association Journal“.

Sem uma explicação aparente para a condição, a equipe médica buscou detalhes. Segundo o relato da jovem, os sangramentos poderiam acontecer durante atividades físicas, mas também quando estava dormindo. Os episódios duravam entre um e cinco minutos, e eram mais intensos durante períodos de estresse emocional.

Por causa dos sangramentos inexplicáveis, a paciente se tornou cada vez mais isolada por causa da vergonha, e demonstrou sintomas consistentes com depressão e síndrome do pânico. Inicialmente, os médicos suspeitaram de um transtorno factício, quando os próprios pacientes provocam danos a si mesmos para chamar atenção, mas a hipótese foi descartada.

A jovem foi tratada para a depressão e desordens de ansiedade, mas os sangramentos continuaram. Uma análise na secreção detectou a presença de hemácias, direcionando o diagnóstico para a hematidrose, uma rara condição que faz a pessoa “suar sangue”.

Na literatura, não existe uma explicação definitiva para a origem do sangramento. Uma hipótese é que ele seria causado pelo rompimento de finas veias que passam por glândulas sudoríparas, mas existem relatos de sangramentos em regiões do corpo que não possuem essas glândulas. A jovem italiana foi tratada com propranolol, droga para o controle da hipertensão, amenizando o sintoma, mas não curando totalmente.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto