Foi sepultado na terça-feira (23) o corpo de Eduarda Herrera de Mello, 9 anos, encontrada morta na manhã de segunda (22) às margens da ERS-118, em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A família não permitiu que a imprensa registrasse imagens do local. A menina foi morta por afogamento, segundo a polícia.

Uma análise preliminar foi realizada no corpo da criança por peritos do IML. A delegada responsável pelo caso, Adriana da Costa, espera agora a conclusão dos laudos com exames complementares.

\"Em conversa com peritos, a causa da morte já foi apontada: houve um afogamento. Mas encaminhamos para perícia um pedido de avaliação se houve alguma situação de abuso\", diz a delegada , que investiga o caso.

No domingo (21), ela desapareceu enquanto brincava com uma amiga na rua de casa, no bairro Rubem Berta, na Zona Norte de Porto Alegre.

\"
Corpo de menina de 9 anos que estava desaparecida é encontrado às margens da ERS-118 em Alvorada (Crédito: Bernardo Bortolotto/RBS TV )

A Polícia Civil divulgou o retrato falado do suspeito do sequestro da menina. É um homem de cerca de 40 anos que estaria num carro vermelho e que, segundo vizinhos, circulava pelo bairro. Eles viram o motorista conversando com Eduarda enquanto a mãe dela atendia o eletricista que foi fazer um serviço no local.

A polícia já recebeu denúncias e trabalha na apuração das informações que estão sendo repassadas pelos vizinhos e familiares. Equipes do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (DECA) e do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (DEIC) foram deslocados para ajudar na investigação.

A delegada pede cautela à população. \"Que as pessoas aguardem. A polícia está investigando. Quem tiver informações que passe à polícia. Esse tipo de caso não é do dia a dia do Deca. Então, quando acontece, nós deslocamos toda a equipe para iniciar o trabalho. Já fizemos isso na noite de domingo.\"

Ela reforça: \"Deixe esse trabalho para a Polícia Civil. Nós recebemos alguns relatos, inclusive ocorrências policiais, de pessoas que estão sendo ameaçadas e que não são parte da nossa investigação.\"

A polícia pede para quem tiver informações ligar para o número 0800 642 64 00.

Chefe de Polícia Civil do Rio Grande do Sul, o delegado Emerson Wendt disse ao G1 que boatos divulgados nas redes sociais sobre outros sequestros não foram confirmados.

\"Não tem outras crianças sequestradas em Cachoeirinha, Porto Alegre, conforme estão divulgando, isso é boato que está circulando na internet\", pontua.

\"
Retrato falado do suspeito de sequestrar e matar menina de 9 anos em Porto Alegre (Crédito: Divulgação/Polícia Civil )