Uma criança de dez anos não resistiu após ser baleada na cabeça na comunidade do Cantagalo, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. Identificado como Marlon Andrade, de 10 anos, ele foi atingido no momento em que estava em uma residência na favela, na noite deste sábado. A Polícia Civil apura o caso.

Ferido, o menino chegou a ser socorrido e levado para o Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, também na Zona Sul, mas morreu na unidade. Posteriormente, um adolescente de 17 anos foi apreendido na comunidade por ter envolvimento na morte da criança.

As circunstâncias ainda não estão claras: a polícia investiga de onde partiu o disparo que matou a criança, além do fato de uma arma estar em posse de jovens que sequer tinham completado a maioridade. Aos agentes, o adolescente apreendido relatou que o "tiro foi acidental".

Após o menino ser baleado, moradores da comunidade chegaram a agredir o adolescente. Ele também foi levado para o Miguel Couto, segundo policiais, onde recebeu atendimento médico antes de ser liberado. Em seguida, o jovem foi levado para a 12ª DP (Copacabana).

Ainda de acordo com a polícia, não houve registro de tiroteios ou confrontos na comunidade no momento em que Marlon foi atingido.