Menino desaparecido após ataque em Barcelona é achado vivo

Julian Cadman está no hospital; polícia alega que ele nunca 'sumiu'

O menino de 7 anos que estava desaparecido desde o ataque às Ramblas, em Barcelona, na quinta-feira, foi encontrado vivo em um hospital da região. Desde os dois atentados na Espanha, que deixaram ao menos 14 mortos e mais de 130 feridos, parentes e amigos do pequeno mobilizaram as redes sociais na busca desesperada pela criança.

Até a primeira-ministra britânica, Theresa May, se engajou na procura do menino e apelou por informações que levassem à criança. A postagem do avô, Tony Cadman, postou uma mensagem em que relatava o sumiço do neto e viralizou. May frisou na sexta-feira que as autoridades do Reino Unido investigariam o desaparecimento.


O garoto, que possui dupla nacionalidade britânica e australiana, se separou da mãe, Jom Cadman, quando um dos terroristas usou um furgão para atropelar pedestres em um dos principais pontos turísticos da região. Jom foi encontrada por parentes em estado grave, internada em um hospital de Barcelona. Mas a família permaneceu sem notícias do paradeiro de Julian por dois dias.

O pai do menino, Andrew Cadman, viajou a Barcelona para ajudar nas buscas. Ele havia falado com o filho pouco antes do ataque. Segundo o jornal "El Mundo", a polícia autônoma da Catalunha localizou o menino. Mas os agentes desmentiram, pelo Twitter, que tenham dado a criança como desaparecida. Os Mossos alegam saber do paradeiro dele logo após o atentado.

Julian passava férias com a mãe e estava em Barcelona para um casamento, segundo a mídia espanhola.

Fonte: Com informações do OGlobo
logomarca do portal meionorte..com