Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Meteorologista alerta para o perigo da baixa umidade do ar no Piauí

Baixa umidade do ar resseca as vias aéreas e compromete a proteção natural do nariz. Isso facilita a entrada de vírus e bactérias

Compartilhe

O Piauí vem passando por uma condição climática que é caracterizada por altas temperaturas e também pela baixa umidade relativa do ar. Essa manifestação climática, geralmente provocada por massas de ar quentes e secas, afeta a saúde humana, animal e oferece riscos à vegetação.

Sônia Feitosa, metereologista da Semar Piauí - Foto: Raíssa Morais/Jornal Meio Norte

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade do ar ideal fica entre 50 e 80%. Porém, nos últimos dias a meteorologista da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar), Sônia Feitosa, tem alertado para um padrão inferior até mesmo no extremo-norte do estado, que é contemplado com o litoral.

"Em Parnaíba, há dias que umidade relativa do ar está chegando a 31 ou 32%, o que também consideramos baixa", explica. Pelos padrões da OMS,  a umidade entre 20% e 30% é considerada um estado de atenção, de 12% a 20% alerta, e inferior a 12% é alerta máximo

"Quando chega em 20%, o que tem acontecido em vários municípios do Piauí, existe o perigo de ocasionar problemas de saúde nos seres humanos, animais e danos ao ambiente", ressalta Sônia.

A meteorologista acrescenta que em uma vegetação seca, há um aumento gradativo da propagação de incêndios, já que a baixa umidade informa que a concentração de vapor de água no ar está em nível crítico

"É como se qualquer folhinha seca na superfície do solo funcionasse como combustível e qualquer faísca de fogo pode gerar um incêndio de grandes proporções", salienta.

O descarte irregular de pontas de cigarro, fósforo, a ação criminosa de atear fogo em terrenos baldios e queimadas para agricultura são fatores que podem gerar ainda mais danos com o tempo seco.  "Na atual época, aumenta também o índice de radiação ultravioleta, que provoca queimaduras na pele e ainda pode ocasionar câncer de pele.Também para o bem da saúde, é necessário ingerir líquidos, evitar a exposição solar entre 10h e 16:30", informou.

Teresina tem registrado estado de atenção

De acordo com Sônia Feitosa, Teresina está com a umidade relativa do ar baixa, mas ainda assim está acima dos demais municípios do interior do estado, em especial da região sudoeste, que está chegando a valores de 13%.

"Em Teresina,  diariamente estamos entre 21% e 22%, isto é, em estado de atenção", informou. Ontem (14), todo o Piauí ficou vulnerável à baixa umidade do ar e essa condição deve persistir nos próximos dias.

"No decorrer de todo esse mês é essa, baixa umidade e alta temperatura. Para aliviar, durante a noite é necessário umidificar os ambientes com toalhas molhadas e baldes com água para aliviar os sintomas que afetam a saúde", frisa Sônia.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar