Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

"Milagre de Deus", diz homem que teve pedra de 18cm retirada da bexiga

"Não passou pela minha cabeça isso. Doía e eu pensava que era menor", destacou Manoel

Compartilhe
Google Whatsapp

O lavrador Manoel Ferreira da Silva, 51 anos, ainda custa a acreditar que estava com uma pedra de 1,3 Kg e 18 cm na bexiga. Na segunda-feira (20), ele passou por uma cirurgia para a retirada da pedra, em um hospital de Jacobina, no norte da Bahia, e disse ter ficado surpreso já que, segundo conta, não tinha dimensão da gravidade do problema.

Segundo o G1, o médico responsável pela cirurgia afirma que o cálculo da bexiga do paciente é um dos maiores já encontrados em seres humanos no mundo e diz acreditar que tenha se desenvolvido por cerca de 20 anos no homem.

"Não passou pela minha cabeça isso. Doía e eu pensava que era menor", destacou Manoel.

Ele ainda segue internado nesta quarta-feira (22) na unidade de saúde, se recuperando do procedimento.

Após ter passado pela cirurgia para a retirada do cálculo da bexiga, e agora estar se sentido bem, Manoel afirma que não tem dúvidas de que houve um milagre.

"Um milagre de Deus. Primeiramente de Deus e, segundo, o doutor. Nunca me faltou fé, até hoje não, graças a Deus".

Ele diz que agora só pensa em se recuperar e voltar a plantar milho na zona rural do município de Miguel Calmon, onde mora.

O homem está no hospital acompanhado de uma das três filhas, Samara. "Deus botou o doutor na nossa frente e ele fez a cirurgia do meu pai. E graças a Deus, ele vai ficar bem já já", diz.

Reprodução/TV Bahia 

Cirurgia

O procedimento para a retirada da pedra da bexiga do lavrador ocorreu no Hospital Antônio Teixeira Sobrinho. O médico que realizou a cirurgia foi João Cleber Coutiunho, que disse ter ficado surpreso com a situação.

O procedimento cirúrgico para a retirada da pedra na bexiga, que costuma durar cerca de 20 minutos, durou cerca de 1h30 e, além do médico João Cleber, outros cinco especialistas participaram da operação.

"Realmente, foi uma surpresa muito grande. Os exames pré-operatórios mostravam uma pedra de 10 centímetros, tanto a ultrassonografia como a tomografia. E quando a gente iniciou a cirurgia, que estava para ocorrer em um curto espaço de tempo, a gente percebeu que era muito maior. Foi uma cirurgia muito difícil, trabalhosa, que a gente conseguiu tirar a pedra e, depois, quando foi medi-la, tinha 18 centímetros de cumprimento. Então, realmente, foi um fato inusitado. A gente não esperava", destacou João Cleber.

O médico afirmou que o paciente relatou que há 10 anos sentia ardência ao urinar e um peso no pé da barriga, mas somente em janeiro ele procurou saber as causas. Exames identificaram um cálculo de 10 cm na bexiga e o paciente, então, foi encaminhado para Salvador, onde foi alertado sobre a necessidade de realização da cirurgia. No momento do procedimento, no entanto, o homem descobriu que a pedra era bem maior.

O médico diz acreditar que essa é uma das maiores pedras em bexiga já registradas no mundo.

"A gente já fez, inclusive, uma comparação com a literatura mundial. Temos visto aí pedras relatadas de 12 centímetros na Hungria, nos Estados Unidos, mas de, normalmente, 770 gramas. Essa pedra pesa 1,3 kg. Então, realmente, até que se prove o contrário, é a maior pedra que já foi retirada de dentro de uma bexiga de um ser humano. Há relatos de pedras maiores, mas não temos comprovação científica", afirmou.

As pedras na bexiga geralmente são causadas pela inflamação do órgão. Isso é mais comum em pessoas idosas e ocorre quando o corpo está desidratado ou a urina está muito concentrada em função de alguma obstrução, fazendo com que ela forme cristais na bexiga, que podem acumular ao longo do tempo e criar uma pedra cada vez maior.

"Isso é sempre causado por alguma obstrução, seja mecânica ou funcional. Pacientes mais idosos tem dificuldade de urinar, junta urina e isso acumula e vai fazer o substrato da pedra. Mas esse paciente tem 51 anos. Então, ele deve ter começado essa pedra, pelo tamanho, pelo volume dela, eu creio que, sem ter certeza de precisar, em mais de 20 anos. Então, ele provavelmente tem uma disfunção na bexiga. Essas pedras são formadas quase que exclusivamente de cálcio. Temos outros minerais que podem substanciar essa pedra, como o próprio sódio, mas basicamente o que forma pedra é o cálcio", destacou.

Renan Oliveira Barreto 



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×