A partir do dia 26 de março, os 600 moradores do Quilombo Mimbó terão acesso à internet gratuita. A ação, resultado da PPP Piauí Conectado, é pioneira no país na inclusão digital de uma comunidade quilombola. A inauguração acontece às 9h, no Centro Cultural da comunidade, que fica em Amarante, município localizado a 165 km de Teresina

Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões (Suparc-PI), afirma que "é um projeto de grande alcance, que muito nos orgulha. Reafirmamos nosso papel social em cada uma dessas ações", declara. 

O pedagogo e agente de saúde Rodrigo Mimbó, líder comunitário da região, analisa de forma positiva a chegada da tecnologia. 

“Somos agraciados com o anúncio da chegada da internet. Os benefícios são muitos, especialmente para a educação de nossas crianças e jovens, e se estenderão a toda comunidade. Vamos aproveitar para fortalecer a divulgação da nossa cultura e do nosso trabalho. Essa conquista é igualmente importante para potencializar nossas ações voltadas ao turismo, visto que recebemos turistas de todos os lugares que vêm conhecer o Mirante do Mimbó”, considera. 

Mimbó Conectado atende a pedido da vice-governadora Regina Sousa. Crédito: divulgação.Mimbó Conectado atende a pedido da vice-governadora Regina Sousa. Crédito: divulgação.

Através da Piauí Conectado, todos os 224 municípios do Estado estarão integralmente conectados com um backbone de fibra óptica que percorre o território de Norte a Sul. O Mimbó Conectado é uma ação social desenvolvida através da PPP e atende a um pedido da vice-governadora, Regina Sousa. 

"Além de prover a internet, a SPE Piauí conectado vai disponibilizar tablets para os alunos da rede escolar do quilombo e cursos da área de tecnologia da informação para os quilombolas. A PPP Piauí trabalha para melhorar a vida das pessoas, promovendo a inclusão digital", acrescenta Viviane Moura.

Mais oportunidades

O acesso à internet faz parte do processo de democratização da comunicação, que é considerada um direito fundamental pela Declaração Universal do Direitos Humanos. Estar on-line permite um melhor exercício da cidadania, com acesso a serviços como educação e saúde, além de proporcionar novas oportunidades. 

A internet permite que a comunidade do Mimbó possa empreender em diversos setores, como o da moda, por exemplo, onde a produção artesanal é forte e marcada pela cultura tradicional. As redes sociais e plataformas de compra e venda contribuem para isso. 

Histórico

O Quilombo Mimbó, fundado em 1819, será a primeira comunidade quilombola do Brasil a ter um serviço gratuito de conexão à internet de alta velocidade, com tecnologia banda larga via fibra óptica. Após anos desconectados de direitos básicos e atualmente essenciais, pela primeira vez e durante as 24h por dia, toda a população do Mimbó poderá utilizar a internet para estudar, se qualificar e empreender. 

A história que começou no Mimbó com Martinho José de Carvalho, Raimunda Maria da Conceição, Augustinho Rabelo da Paixão e Rosário Maria da Conceição, dois casais que fugiram das marcas da escravidão no Pernambuco, ainda no século XIX, para viver no Piauí, se transforma com a chegada da tecnologia, da inovação e de novas perspectivas. O Mimbó Conectado vai promover qualidade de vida.